Reportar erro
Irritado

Neto zomba de discurso de Bolsonaro na ONU: "Cloroquina pra ele"

Apresentador também criticou o ministro da Saúde

Neto (à esquerda) e Bolsonaro (à direita) em foto montagem
Neto criticou o presidente Bolsonaro - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 21/09/2021 às 13:59:00,
atualizado em 21/09/2021 às 14:02:21

Nesta terça-feira (21), o apresentador Neto zombou do discurso do presidente Jair Bolsonaro na Assembleia-Geral da ONU. Durante Os Donos da Bola, ele deixou claro que reprovou o conteúdo da fala do governante brasileiro no evento promovido pela Organização das Nações Unidas, em Nova York.

“Que Deus proteja todos nós e proteja o presidente da República, né? Cloroquina pra ele. O que ele falou lá na ONU? Deixa eu falar uma coisa, na ONU, cara, poderia falar ‘Parmeira na ONU’. Só faltou falar isso, que o Palmeiras é campeão mundial”, declarou o comunicador.

Bolsonaro foi recebido por manifestantes contrários ao governo bolsonarista e isso irritou muito integrantes da comitiva brasileira. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não suportou o posicionamento dos protestantes e fez um gesto obsceno enquanto estava em um micro-ônibus.

“Se um jogador de futebol faz o que o ministro da Saúde fez, mostrando o dedo, nós acabamos com os caras. ‘Não tem educação’. É uma vergonha, diga-se de passagem”, acrescentou Neto aos risos, não escondendo sua indignação.

Neto não gosta de Bolsonaro

Neto (à esquerda) e Bolsonaro (à direita) em foto montagem

Na segunda (20), Neto já tinha demonstrado sua irritação com o presidente. O ex-jogador detonou Bolsonaro, que não se vacinou contra Covid-19 para participar da Assembleia-Geral da ONU, em Nova York.

“A gente tem que respeitar, ser melhor. Se a gente tem um presidente que vai na ONU e não tomou vacina, único representante mundial que não tomou vacina.Você não quer tomar vacina? Então não pode tomar avião, você não pode entrar no restaurante, porque você não pode me matar, matar o Velloso, os meus filhos, o Maravilha. Não quer tomar vacina. Legal, fica em casa”, disparou.

“Quando a gente vai na ONU, o nosso presidente... Nosso não, meu não é. Não preciso dele pra nada. Não tenho medo de falar isso aqui, diga-se de passagem. O cara não tem vacina. Como um país deste pode dar certo?”, acrescentou.



Mais Notícias