Reportar erro
Ao vivo

Márcio Gomes comete gafe ao fazer confusão sobre pessoas idosas

Jornalista se embolou ao citar dados sobre a terceira dose da vacina contra a Covid-19

Márcio Gomes de boca aberta e mãos levantadas durante jornal
Márcio Gomes comete gafe ao fazer confusão sobre pessoas idosas - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 02/09/2021 às 19:01:56

Durante o CNN Prime Time desta quinta-feira (2), Márcio Gomes acabou cometendo uma gafe ao fazer confusão envolvendo pessoas idosas. O jornalista mostrava dados sobre a possível terceira dose da vacina contra a Covid-19, exibindo informações dos imunizantes da dose de reforço em outros países, quando errou. Ao citar o Chile, o apresentador acabou falando que quem tem a partir de 55 anos é considerado idoso.

"No Chile, que usa a Coronovac, vai ser aplicada a Aztrazeneca de terceira dose nos idosos acima de 55 anos... Gente, idoso não, as pessoas acima de 55 anos, ninguém é idoso acima de 55 anos...", consertou o âncora, já que pessoa idosa é considerada aquela com mais de 60 anos.

Assista a partir do minuto 0h50:

Durante o Jornal Nacional da terça-feira (13/8), uma falha técnica tomou conta do noticiário. Enquanto William Bonner chamava uma pesquisa do Datafolha que mostrava o aumento de conhecimento da população sobre a CPI da Covid-19, os dados da enquete foram mostrados ao mesmo tempo. O problema é que a gravação também tinha a voz do jornalista, explicando os números. Por alguns segundos, Bonner apareceu falando ao vivo e na gravação ao mesmo tempo.

 

William Bonner já ficou perdido com falha no JN

Em abril, William Bonner ficou perdido novamente após a exibição de um vídeo que não tinha nada a ver com a matéria que ele anunciou anteriormente. O jornalista havia falado sobre uma reportagem em que mostraria a recomendação do Ministério da Saúde para que mulheres evitassem a gravidez no atual momento de alta de casos na pandemia da Covid-19 no Brasil. Só que na sequência foi exibido uma declaração de Eduardo Braga, senador pelo Amazonas, sobre a CPI da Covid, que nada tinha a ver com a matéria anunciada pelo apresentador.



Mais Notícias