Reportar erro
Bom desempenho

Copa América rende vice ao SBT e tem melhor audiência em uma quinta no Brasil desde 2005

Vitória do Brasil teve excelente índice

Copa América teve bom desempenho no SBT
Copa América teve bom desempenho no SBT - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 18/06/2021 às 18:30:00

A seleção brasileira goleou o Peru pela Copa América e garantiu um ótimo desempenho ao SBT de audiência, ontem (17). Com narração de Téo José, comentários de Mauro Beting e Edmilson, a atração teve o maior índice numa quinta, na faixa em que o confronto foi transmitido, no Painel Nacional de Televisão desde 14 de julho de 2005.

De acordo com os dados da Kantar Ibope no PNT obtidos pelo NaTelinha junto a fontes do mercado, a partida consolidou com 12,4 pontos de média, 19% de share e 14,3 pontos de pico, sendo exibida das 21h às 22h56. A Record fechou com 9,4 de média e a Globo ficou com 24,7 no horário.

O canal de Silvio Santos não alcançava um desempenho tão alto desde julho de 2005, quando conquistou 13,7 pontos na ocasião. Na comparação com a quinta anterior (10), a emissora conseguiu crescer 126% na faixa horária do jogo em que a seleção brasileira goleou.

O SBT atingiu cerca de 16,4 milhões de residência em todo o país e 24 milhões de telespectadores. Ao longo da transmissão da partida da equipe do técnico Tite, a emissora da Anhanguera conquistou a vice-liderança 11 cidades.

Na Grande São Paulo, por exemplo, o jogo marcou 12,6 pontos, 18% de share e 15,2 pontos de pico. No Rio de Janeiro, o canal marcou 10,6 de média, 15% de participação e 14 de pico. Já no Distrito Federal, o SBT anotou 15,1 pontos de média, 25% de share e 19 de pico.

O SBT também foi segunda colocada nas seguintes praças: Fortaleza, Porto Alegre, Goiânia, Recife, Manaus, Belém, Curitiba e Florianópolis. O Brasil entra em campo novamente na próxima quarta (23), contra a Colômbia.

A Copa América no SBT

Copa América rende vice ao SBT e tem melhor audiência em uma quinta no Brasil desde 2005

Inicialmente, a Copa América aconteceria na Argentina e Colômbia. Porém, por conta da crise política, o país colombiano anunciou a desistência de sediar o torneio. Pouco tempo depois, foi a vez dos argentinos avisarem que os jogos não poderiam acontecer lá, pois os casos de Covid-19 estavam aumentando.

A Conmebol recorreu a CBF, que procurou o Governo Federal para que o Brasil tivesse autorização para receber a competição. Com o aval de Bolsonaro, foi divulgado que as seleções sul-americanas estariam lutando pelo título nos gramados dos estádios brasileiros.

Rapidamente, ocorreu rejeição de boa parte da mídia e de muitos torcedores. A alegação era que o Brasil enfrenta uma crise política e sanitária e não teria capacidade para receber a Copa América com segurança. Mesmo assim, o Governo Federal manteve a autorização e a disputa começou no último domingo (13).

Grupos de oposição ao presidente Jair Bolsonaro tentaram impedir os jogos, entrando com recursos na Justiça. Enquanto isso, políticos bolsonaristas defenderam o torneio e o governante brasileiro chegou a fazer propaganda do SBT nas redes sociais, enquanto assistia ao jogo da seleção.

Mais Notícias