Reportar erro
Ao vivo

Repórter da GloboNews chora ao comentar sobre jovem morta por bala perdida

Jornalista se emocionou ao falar sobre caso de Kathlen Romeu, no Rio

Flávia Oliveira chorando ao vivo
Flávia Oliveira chorou ao falar de morte de Kathlen Romeu - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 09/06/2021 às 17:25:00,
atualizado em 09/06/2021 às 17:28:06

Na tarde desta quarta-feira (9), a repórter Flávia Oliveira se emocionou ao comentar a morte de Kathlen Romeu, jovem grávida que morreu vítima de bala perdida, durante confronto entre policiais militares e bandidos no Complexo do Lins, no Rio. A jornalista participava do Estúdio I, na GloboNews, com Maria Beltrão, e não conteve às lágrimas de emoção e chorou muito ao vivo.

"Maria, é muito difícil, sabe? Você me desculpa. Peço desculpas a você, aos meus colegas, assinantes, mas é muito difícil ouvir o que a gente está ouvindo, assistir o que a gente está assistindo no Rio de Janeiro. Diariamente a gente chora a morte de crianças, de jovens, de policiais, e, agora, também de mulheres e bebês", disse emocionada.

"É impossível não se emocionar com essa história. A Kathleen era um projeto de vida, de uma família, de uma vó, pai, de uma mãe. Ela tinha a mesma idade da minha filha, ela faria 25 anos. Então sei o que é ser uma mãe negra. botar uma filha negra no mundo e lutar para educação dela. Eu sou a filha também de uma mulher negra... Me desculpa, é muito difícil lidar com uma situação tão dramática, tão desnecessária, uma violência gratuita", analisou a jornalista em lágrimas.

Veja vídeo:

Outras jornalistas também choraram ao vivo

Mais cedo, Fátima Bernardes não segurou a emoção no Encontro, da Globo, na manhã desta quarta-feira (9), após descobrir por uma convidada da plateia virtual, que a avó da jovem só vai tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 por sua causa.

Diariamente, a apresentadora defende a importância da imunização contra a doença. Ela também dividiu com o público como foi a experiência de se vacinar na última semana no Rio de Janeiro. Em outra ocasião, repórter chorou na transmissão ao vivo da missa de sétimo dia de Paulo Gustavo.



Mais Notícias