Reportar erro
Entrevista exclusiva

André Marques diz que comeria olho de cabra em No Limite e sugere volta: "Sem tempo ruim"

Apresentador aposta no elenco de ex-BBBs e nas tretas como atrativos do reality

André segurando uma colher de pau com um pedaço de carne
André Marques vai apresentar a nova edição de No Limite - Reprodução/Instagram
Taty Bruzzi

Publicado em 12/04/2021 às 05:21:00

Fora do ar desde 2009, o No Limite retorna para uma nova edição na Globo em maio tendo André Marques à frente do reality. Fã do programa, o apresentador revelou com exclusividade ao NaTelinha o que gostaria de rever nesta nova temporada. "Cara, uma das coisas que eu acho que deu certo é essa de comer uns negócios diferentes [risos]. Eu acho que é o mais legal... As pessoas ficam, assim: 'Arg, ah meu Deus!'. É um dos [episódios] mais bacanas", opina.

Apaixonado pela culinária, o vencedor do SuperChef Celebridades em 2014, quadro do Mais Você, diz ter coragem de provar o prato exótico  caso a direção do programa diga para fazer.

"Eu lembro da história do olho de cabra, de provar cérebro de boi, aquelas coisas pouco convencionais, né? Foi um dos [episódios] mais impressionantes", ressalta André, que chegou a fazer umas sátiras do reality quando estava no Vídeo Show. "Eu fazia umas brincadeiras, imitava o Zeca [Camargo], fazia umas provas, uma sátira mesmo", diz.

"Nas temporadas que eu vi, o Zeca não provava nada. Eu não sei como vai ser essa temporada, como que o Boninho está montando. Mas eu amo cozinhar, trabalho com cozinha, tenho duas boutiques de carnes, cozinho lá... Comer, pra mim, não tem tempo ruim. Se falar tem que provar, a gente prova", garante.

Sobre o convite, André se disse muito feliz. "Fiquei emocionado pra caramba, porque eu sempre fui fã do programa, assistia na época. Então, fiquei emocionado e feliz com esse novo desafio", confessa. "As gravações serão no Ceará, assim como nas temporadas anteriores, e a data ainda não me passaram", adianta.

"O povo gosta", diz André Marques sobre tretas

Primeiro reality da Globo, o anúncio de que No Limite voltaria depois 12 anos agitou a web. André Marques acredita que as novas tecnologias vão deixar a atração ainda mais interessante.

"Mais tempo se passou, coisas mais modernas, mais qualidade de imagem na televisão, 4k.. Eu acho que vai ficar mais bonito, mais bem feito. Será incrível", prevê o apresentador.

André sabe que a maior dificuldade hoje é atrair o telespectador, devido às inúmeras opções que temos. "O livre arbítrio de mudar de canal, levantar, sair, Internet...", sinaliza. "Eu acho que conteúdo bacana é a dificuldade, né?", indaga.

No entanto, ele acredita que o elenco irá pesar. "Você já vai ter um atrativo que são com ex-participantes do Big Brother, que é um fenômeno de audiência, o programa", observa.

"O que vai atrair será as confusões, os conflitos, a força de vontade das pessoas de não desistir", sugere. "O mais casca grossa, mais dedicado, mais resistente... o público torce para as pessoas que são determinadas, valentes. Vai ser uma mistura, fora as polêmicas, as discussões entre eles. O povo gosta" [risos], alega.

A experiência mais recente de André Marques como apresentador foi no The Voice +, reality formado por candidatos da terceira idade, que acabou sua primeira temporada no último dia 4.

"O The Voice Kids já foi um presentaço! E quando veio o The Voice +, o que esperar desse? Porque no Kid a gente tem aquela doçura, ingenuidade das crianças, aquela emoção muito genuína", analisa.

"No The Voice +, a gente ouviu além da música, além das vozes, a gente contou histórias de vida, de superação, de dores, de recomeços, de tentativas de sobreviver, de uma coisa que você ama", avalia o apresentador.

"Ele [programa] emocionou pelo belíssimo repertório, pelas belíssimas vozes e pelas histórias das pessoas de superação. Eu acho que esse que foi o grande trunfo e, graças a Deus, foi um super sucesso", comemora.

Além de ator, apresentador e empresário, André Marques é DJ e, apesar de levar a gastronomia a sério, nega que exerça também a função de Chef de Cozinha, preferindo se definir como alguém interessado.

"Atuar, eu sou de origem de ator, mas há muito tempo que não atuo. Esse [trabalho] eu não sinto muita saudade, não. Apresentador virou minha oficina, meu trabalho oficial na Globo. Eu não sou Chef, sou um cozinheiro amador, apaixonado, dedicado. DJ é uma das minhas grandes paixões, comecei brincando e virou profissão há um tempo", lista.

Questionado sobre o que mais lhe falta fazer, o apresentador confessa não ter uma resposta na ponta da língua. "Eu não sei no que mais vou me aventurar, não. Mas eu gosto sempre de descobrir coisas novas", argumenta.

"Eu pintava quando era mais novo e voltei ano passado. Fiz uns quadros, parei de novo. Eu acho que a gente tem que estar sempre se reinventando, saindo da zona de conforto, fazer coisas que se tem um grau de dificuldade maior do que você só tem 'expertise' para fazer. Daqui a pouco, eu invento uma coisa nova", conclui, sorrindo.



Mais Notícias