Reportar erro
Clima tenso

Repórter de afiliada do SBT em Goiás é agredido ao vivo em manifestação

Manifestante partiu pra cima do repórter e operador de câmera

Manifestante parte pra cima de operador de câmera enquanto repórter assiste a cena
Equipe da TV Serra Dourada é agredida por manifestante. Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 15/03/2021 às 20:40:00,
atualizado em 15/03/2021 às 20:51:32

Nesta segunda-feira (15), a equipe da TV Serra Dourada, afiliada do SBT em Goiás, foi surpreendida com a agressão de um homem, que partiu pra cima do repórter e operador de câmera, no momento em que estavam fazendo um link sobre uma manifestação na rodovia BR 153, em Goiânia. Os organizadores do protesto eram empresários contra o fechamento do comércio pelo poder público, já que o governo do estado de Goiás decretou a suspensão das atividades por 14 dias, com o intuito de frear a contaminação da Covid-19.

O repórter, Maycon Leão, foi impedido de dar a informação do protesto por um homem, vestido de amarelo, com a bandeira do Brasil na mão. No vídeo, Maycon questiona o manifestante sobre o motivo dele tentar impedir a transmissão das imagens.

"Não justifica o senhor me agredir. O senhor sair de onde o senhor estava pra vim me bater. O senhor agrediu meu câmera. O senhor derrubou a câmera, colocou a mão no meu celular. Estamos levando a informação para a população, é um serviço essencial. Porque o senhor está indo pra cima dele? Dá licença do meu câmera? Não quero conversar com o senhor. Não vou sair da rodovia. Produção, pede pra polícia vir aqui", pediu o repórter, ao vivo.

Veja o vídeo:

Sindicato repudia ataques à equipe da TV Serra Dourada

O Sindicato dos Jornalistas de Goiás e a Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) repudiaram a agressão à equipe da TV Serra Dourada. Leia a nota na íntegra:


"O Sindicato dos Jornalistas de Goiás e a FENAJ – Federação Nacional dos Jornalistas , vem publicamente, repudiar as covardes agressões sofridas pro profissionais da TV Serra Dourada, jornal O Popular e site E Mais Goiás durante o trabalho de cobertura de manifestação contra o fechamento do comercio, ocorrida na manhã desta segunda-feira 15 de março. Ao mesmo tempo se solidariza com os jornalistas vítimas das agressões e cobra das empresas e do governo estadual ações de proteção aos jornalistas para que esses lamentáveis fatos não voltem a ocorrer. Democracia exige jornalismo livre e jornalistas trabalhando com segurança."

Recentemente, outras equipes de jornalismo foram atacadas durante transmissão ao vivo. Uma equipe da Globo News foi atacada com pedradas em frente à favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Em outra ocasião, uma equipe de produção da RBS TV, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul, foi assaltada em Santa Maria, uma das maiores cidades do Estado, enquanto realizava uma reportagem - que curiosamente era a respeito do alto índices de roubo na região.

Mais Notícias