Reportar erro
Exclusivo

Globo planeja microssérie sobre a vida de Janete Clair e Dias Gomes

História de 10 episódios está sendo avaliada pelo núcleo de dramaturgia

Dias Gomes e Janete Clair em foto
Janete Clair e Dias Gomes poderão ter a vida relatada em microssérie - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 12/02/2021 às 04:37:00

A Globo está planejando uma microssérie que irá contar a vida de Janete Clair (1925-1983) e Dias Gomes (1922-1999), o casal que ajudou a consolidar o formato das telenovelas no Brasil entre os anos 60 e 80. O projeto já vem sendo avaliado por José Luiz Villamarim, novo diretor de dramaturgia da emissora, e a intenção é que seja desenvolvido para ir ao ar no mês de janeiro do ano que vem.

Segundo apurou o NaTelinha, a microssérie sobre Janete Clair e Dias Gomes já está toda escrita e foi encomendada por Silvio de Abreu quando ele ainda estava no cargo, mas seria desenvolvida para o Globoplay. Com a nova visão de Villamarim, de voltar com as minisséries e microsséries na TV aberta, o projeto voltou à tona e já passou pelo crivo da equipe de Edna Palatink, responsável por aprovar o conteúdo original do Grupo Globo.

Ainda resta o aval definitivo do diretor de dramaturgia e também do chefe de entretenimento do canal, Ricardo Waddington, mas fontes confirmaram que, nos bastidores, o projeto é dado como certo para o ano que vem, quando se completam 100 anos do nascimento de Dias Gomes. Se aprovada, a microssérie entrará no ar no mês de janeiro e irá servir como uma espécie de sala de espera para a próxima edição do BBB, em algo que já acontecia antes da gestão de Silvio de Abreu.

A reportagem apurou que a microssérie contará com 10 episódios, que estão sendo avaliados pela equipe de dramaturgia da Globo para verificar a necessidade de ajustes no roteiro. Como trata-se de uma obra ainda em avaliação, não há nenhuma escalação, mas nos bastidores comenta-se que o projeto obriga pelo menos dois atores e duas atrizes diferentes para interpretarem os protagonistas, já que a história acompanhará um longo período na vida de Janete Clair e Dias Gomes.

Microssérie de Janete Clair e Dias Gomes

Globo planeja microssérie sobre a vida de Janete Clair e Dias Gomes

A microssérie que irá mostrar a trajetória de Dias Gomes com Janete Clair será voltada para acompanhar tanto a vida pessoal quanto o trabalho dos dois autores, inclusive mostrando que a dama da nossa dramaturgia foi induzida a se transformar em escritora graças ao apoio do marido. Outros nomes da história da TV deverão bater ponto no projeto e serão mencionados, como o ex-todo poderoso da Globo, Boni, e até a antiga chefe de dramaturgia do canal nos anos 60, a novelista Gloria Magadan, que entrou em desgraça depois dos sucessos contemporâneos de Janete.

A coincidência é que o projeto é de alguém que conhece muito a história da família: Renata Dias Gomes. A neta de Janete com Dias desenvolveu o projeto, que foi aprovado por Silvio de Abreu, juntamente com outro roteirista. Os dois trabalharam nos 10 episódios da microssérie ainda antes da pandemia, mas sem expectativa de prazo para a produção, segundo apurou o NaTelinha.

Janete Clair e Dias Gomes

Globo planeja microssérie sobre a vida de Janete Clair e Dias Gomes

Dias Gomes se casou com Janete Clair em 1950 e permaneceu junto dela até 1983, ano que a novelista morreu. O casal teve quatro filhos e dezenas de netos, entre eles Renata. Escritor de teatro, o autor incentivou a esposa a começar a escrever e ela se tornou uma importante autora de rádio novelas, migrando para a televisão ainda no início dos anos 60.

Após passagens pela TV Rio e pela TV Tupi, Janete se transformaria na maior novelista de todos os tempos ao ingressar na Globo em 1967 e produzir Anastácia, A Mulher Sem Destino. A partir daí, ela ganhou cada vez mais espaço na emissora e é dona de algumas das obras mais importantes da história da TV, como Véu de Noiva (1969), Irmãos Coragem (1970), Selva de Pedra (1972) e O Astro (1977).

Mesmo já sendo um respeitado teatrólogo, Dias Gomes demorou um pouco mais para virar novelista, mas dois anos depois da esposa, ele aceitou proposta da Globo e passou a escrever no canal seu universo de realismo fantástico, imortalizando obras como O Bem Amado (1972), Saramandaia (1976) e Roque Santeiro (1985), além da minissérie Decadência (1995).

Procurada, a Globo informou que só comenta produções que já estão definidas para a grade de programação.

Mais Notícias