Reportar erro
Exclusivo

Renato Aragão diz que cortes no humor da Globo fazem parte de uma renovação: “Fases”

Humorista deixou a Globo em 2020 e está aberto à negociações com outras emissoras

Renato Aragão com camisa rosa, à esquerda, e sentado com Dedé Santana numa poltrona, à direita, em montagem do NaTelinha
Renato Aragão se tornou ícone do humor no país - Foto: Reprodução Instagram
Ana Cora Lima

Publicado em 15/01/2021 às 04:49:14

Renato Aragão completou 86 anos na última quarta-feira (13). Cearense de Sobral, advogado de formação, humorista por vocação, ele é o eterno Didi, o líder do icônico de Os Trapalhões que durante 30 anos foi um dos pilares do humor na televisão brasileira. O formato consagrado teve passagens na TV Excelsior (1966 - 1971), Record ( 1972 -- 1973), TV Tupi (1974 - 1976) e chegou no auge na Globo (1977 - 1995).

No ano passado, completou 25 anos que foi exibido o último episódio do humorístico, mas atração continua cultuada até hoje. "Pra mim é sempre uma alegria saber que as pessoas ainda gostam do meu trabalho", conta Renato Aragão.

No dia do aniversário, depois de uma comemoração íntima em casa, o eterno trapalhão conversou com exclusividade com o NaTelinha. À reportagem, Aragão explicou ser uma pessoa agradecida, que continua aberto às negociações com outras emissoras - ele deixou a Globo em 2020 - e opina que os cortes no humor da sua antiga contratada fazem parte de um processo de reciclagem: “Acredito que são fases”.

Confira a entrevista completa de Renato Aragão:

As reprises dos seus programas ainda são comentadas e elogiadas. Cultuadas também. Os Trapalhões ainda são on. O que o senhor acha disso?

Renato Aragão -  É muito bom saber disso! Para mim é sempre uma alegria saber que as pessoas ainda gostam do meu trabalho. Estar "on" é maravilhoso.

Ainda está aberto às negociações? O que está faltando para o retorno?

Renato Aragão -  Está tudo sempre aberto às negociações. Eu nunca paro de trabalhar, e não parei nesta pandemia. Infelizmente precisamos nos adaptar a este tempo, respeitar as normas de segurança. Pois além da minha idade, é uma questão coletiva e precisamos respeitar às outras pessoas. Mas está tudo bem encaminhado.

A Globo praticamente enxugou o departamento de humor. O que está acontecendo com o humor?

Renato Aragão - No país o humor está sempre se renovando, se reciclando. Acredito que são fases.

O que o senhor falaria para o Renato de Sobral sobre os 86 anos?

Renato Aragão - A vida só está começando... Para 106, 126... É um pulinho... Sempre vale a pena viver, sonhar, realizar... Vamos em frente.

O que não tem perdão para o Renato Aragão?

Renato Aragão - Na vida, é essencial exercitar o perdão.

Renato Aragão é....

Renato Aragão - Uma pessoa muito agradecida. Agradecida a Deus, à família,  ao público, agradecido pelas coisas boas, pelas coisas normais e pelas diferentes... Renato Aragão é isso... Bola pra frente... Todo dia é um desafio que vale a pena ser enfrentado com esperança.

A pandemia está sendo um momento de reflexão. As pessoas precisam ter mais compaixão, mais solidariedade. Precisamos preservar a natureza e os relacionamentos. Cuidar da saúde é outra preocupação, além do respeito ao próximo.

Confira a comemoração dos 86 anos de Renato Aragão:



Mais Notícias