Mudança

Carlos Henrique Schroder deixa a Globo e é substituído por Ricardo Waddington no Entretenimento

Empresa promove nova alteração na sua direção

Carlos Henrique Schroder deixa a Globo e é substituído por Ricardo Waddington no Entretenimento
Carlos Henrique Schroder deixará a Globo - Foto: Montagem

Redação NT

Publicado em 19/11/2020 às 15:59:00 ,
atualizado em 19/11/2020 às 20:25:44

A Globo anunciou nesta quinta-feira (19) que Ricardo Waddington será o novo diretor de Entretenimento da Globo. Carlos Henrique Schroder, que era diretor-geral da emissora e acumulava o cargo de diretor-executivo de Criação e Produção de Conteúdo, vai deixar a casa em 2021, depois de 35 anos. Em menos de uma semana, essa é a segunda mudança na diretoria da rede.

Em nota, a Globo explicou que Schroder informou aos acionistas em 2017 que continuaria no cargo somente até o final de 2020. Entretanto, por conta do processo de reestruturação do conglomerado – intitulado de Uma Só Globo –, ele concordou em continuar até o meio do ano que vem.

Considerado o nome favorito para assumir a direção de dramaturgia, Waddington foi confirmado como o chefão do Entretenimento da empresa. Ele passará a ocupar a nova função a partir do dia 1º de dezembro, recebendo o auxílio de Carlos, enquanto o ciclo de reestruturação seja finalizado.

continua depois da publicidade

Essa é a segunda mudança na diretoria da Globo em menos de uma semana. Na última segunda (16), Sergio Valente deixou o cargo de diretor da Central Globo de Comunicação e foi substituído por Manuel Falcão, então diretor de marketing da Globosat.

Confira o comunicado da Globo:

“O presidente-executivo da Globo, Jorge Nóbrega, anunciou hoje que, a partir de dezembro, Ricardo Waddington será o novo diretor de Entretenimento da Globo. Carlos Henrique Schroder, que acumulava esse cargo com o de diretor-executivo de Criação e Produção de Conteúdo da Globo, deixará a empresa no ano que vem. A seguir a íntegra do comunicado interno divulgado hoje:

continua depois da publicidade

 ‘Caros,

 Gostaria de compartilhar com vocês algumas notícias de grande impacto para todos nós.

A primeira trata da proximidade do encerramento do ciclo profissional de Carlos Henrique Schroder na Globo. Com 35 anos de casa, Schroder construiu uma trajetória impressionante de sucesso em televisão a partir de sua estreia na RBS em Porto Alegre, em 1982, como editor do telejornal Bom Dia Rio Grande. Em 1985, ingressou na TV Globo como coordenador de Rede, passando a editor-chefe do Jornal Hoje, editor de Assuntos Nacionais do Jornal Nacional, diretor editorial de Produção e Planejamento da Central Globo de Jornalismo, diretor-geral de Jornalismo e Esporte em 2001, diretor-geral da TV Globo em 2013 e diretor-executivo de Criação e Produção de Conteúdo da Globo em 2020. Com sua energia e capacidade de realização inigualáveis, foi galgando posições na empresa, juntando a rara capacidade de gerir o ativo mais importante da empresa - a produção de conteúdo de alta qualidade – com incessante foco em resultado e visão integrada de todo o processo empresarial. Ao assumir a TV Globo, Schroder reformulou a empresa e estimulou a construção de uma visão de negócios, que foi o embrião do caminho que estamos agora perseguindo. Durante sua gestão, a TV Globo conquistou diversos prêmios, entre eles oito Emmys em entretenimento e jornalismo. Creio que não houve, na história do Grupo Globo, um exemplo tão impactante de evolução profissional, demonstrando a aposta e a confiança no talento que a Globo sempre preconizou.

continua depois da publicidade

No início de 2017, em seu planejamento de carreira, Schroder acordou com nossos acionistas que contribuiria com a empresa por mais quatro anos, estabelecendo um prazo para a sua permanência até o final de 2020. Combinamos, recentemente, que ele prorrogaria um pouco mais, até a conclusão de todo o desenho organizacional da área de Entretenimento, o que deve ocorrer até meados do ano que vem.

Acertamos também, que esse trabalho de redesenho organizacional deveria ser conduzido, a partir de agora, junto com o executivo que respondesse pela direção do Entretenimento, cargo que Schroder vinha acumulando com a Diretoria Executiva de Criação e Produção de Conteúdo da Globo. Dessa forma, convidamos o Ricardo Waddington, que estará assumindo essa posição de diretor do Entretenimento no dia 1º de dezembro.

continua depois da publicidade

Ricardo tem uma trajetória de grandes sucessos como diretor de importantes produções, incluindo Mulheres Apaixonadas, Avenida Brasil, Presença de Anita e muitas outras. No Entretenimento da TV Globo há 37 anos, Ricardo exerceu as funções de assistente de direção, diretor de programa, diretor de núcleo e diretor de gênero até assumir a liderança da produtora em 2018, onde vem demonstrando grande capacidade de gestão, combinando esta visão do mundo artístico com as necessidades do negócio e levando a produtora a buscar excelência e foco em resultado.

Schroder continuará ocupando a Diretoria Executiva de Criação e Produção de Conteúdo, até que o processo do novo modelo esteja concluído, período durante o qual seguirá liderando as áreas de Esporte, Jornalismo e Entretenimento. Agradeço sua generosidade ao sacrificar projetos pessoais e dilatar seu prazo de permanência conosco para poder colaborar na conclusão dessa tarefa tão essencial para o nosso projeto de construção da Globo do futuro.

continua depois da publicidade

Ao Ricardo W., meus votos de muito sucesso na sua nova função.

Jorge Nóbrega’”.

Ricardo Waddington em Uma Só Globo

A promoção para Ricardo Waddington ocorre no mesmo período da unificação de todas as plataformas de mídia da empresa, intitulada de Uma Só Globo. A ação começou em 2018 e tem como objetivo unir um único CNPJ a TV Globo, Globosat, Globo.com e DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa).

Por causa disso, a emissora tem feito diversos cortes em seus setores. Nos últimos meses, ela perdeu nomes como Aguinaldo Silva, Bruna Marquezine, Miguel Falabella, Vera Fischer, Tarcísio Meira, Glória Menezes, Antonio Fagundes, Bruno Gagliasso, entre outros nomes. A intenção da alta cúpula é evitar contratos longos e apostar por obras, permitindo maior tráfego dos profissionais entre os canais e mídias da empresa.

continua depois da publicidade

Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!