Ataque ao vivo

Sikêra Jr é denunciado ao MP por associar Xuxa a pedofilia

Apresentador riu de estupro de animal e foi criticado por rainha dos baixinhos

 Sikêra Jr é denunciado ao MP por associar Xuxa a pedofilia
Sikêra Jr ataca Xuxa Meneghel no Alerta Nacional - Foto: Montagem/Reprodução/RedeTV!/Instagram

Paulo Pacheco

Publicado em 26/10/2020 às 18:01:00,

Sikêra Jr será denunciado junto ao MP-SP (Ministério Público de São Paulo) pelos ataques contra Xuxa Meneghel no Alerta Nacional da última sexta-feira (23). Durante o programa exibido pela RedeTV!, o apresentador associou a "rainha dos baixinhos" à pedofilia por publicar um livro infantil sobre uma criança com duas mães.

continua depois da publicidade

O autor da denúncia, Agripino Magalhães, é ativista dos direitos da população LGBTQI+ e já acionou a Justiça contra o apresentador em outras ocasiões. O titular do Alerta Nacional já foi condenado por LGBTfobia por chamar uma modelo transgênero de "raça desgraçada".

"Sikêra Jr ataca brutalmente e de forma homofóbica Xuxa Meneghel. O tal apresentador abusa de um trecho do livro da apresentadora de forma desproporcional, LGBTIfóbico e ilegal para disseminar ódio em rede nacional de televisão contra a população LGBTI+. A passagem do livro fala do amor entre duas mães lésbicas que se amam", justifica o ativista, com base na lei estadual 10.948, que pune a prática de discriminação em razão da orientação sexual e identidade de gênero, e na lei federal 7.716/89, contra o crime de racismo (o STF estendeu a lei para homofobia e transfobia).

continua depois da publicidade

Sikêra Jr riu de estupro de animal

Nesta segunda, Sikêra voltou a atacar Xuxa, mas sem mencioná-la. No lugar, vestiu uma camiseta com um dos bordões da apresentadora. Na sexta, ela o criticou por exibir zoofilia e rir do crime na TV. Magoado com a loira, de quem era fã quando criança, ele descontou no livro "Maya: bebê arco-íris" e disse que ela leva as crianças para a "p*taria" com a história de uma menina com duas mães.

continua depois da publicidade

"Lamentavelmente, eu era muito fã. Eu era pequenininho, meu sonho era ir à plateia para ver a que se diz rainha. Hoje, não dá mais audiência, está sendo empurrada para todo horário. A que vai lançar agora um livro LGBT para criança, viu? Para criança! Um livro LGBT para criança! Cuidado com o teu filho! Cuidado com a tua filha! A mesma que fez um filme com uma criança. Sim! Ela nua com uma criança de 12 anos. Ex-rainha, eu quero dizer para você que pedofilia é crime e não prescreve não, tá?", disse Sikêra, associando erroneamente a comunidade LGBT ao crime de abuso sexual de menores.

continua depois da publicidade

O apresentador continuou: "Você está usando desse nome que você criou para levar a criançada agora para a safadeza, para a putaria, para a suruba! Tua filha falando que ofereceu maconha para 'tu'. Isso é uma coisa que se diga, 'tu', uma formadora de opinião? E aí? Todo mundo preocupado com o rabo do cavalo, né? Apologia às drogas também é crime, ex-rainha".

Luisa Mell também alvo de críticas de Sikêra, mas o apresentador optou por não falar o nome dela e a chamou de "abelha" (em referência ao sobrenome). Foi a ativista que compartilhou o vídeo de Sikêra exibindo o vídeo de um fazendeiro estuprando uma égua.

continua depois da publicidade

"Meu Deus, estão rindo de um crime? Zoofilia é piada?", reprovou Xuxa, também militante da causa animal. Luisa Mell elevou o tom contra o apresentador e questionou se ele também riria de estupro de crianças.

"O apresentador Sikeira Jr e sua equipe acham este tipo de violência muito engraçado. Neste vídeo vergonhoso, ele ri de algo doentio. Faz seu deprimente show em cima de um crime. Além de eticamente grotesco, sexo com animais é clinicamente perigoso. Deve ser combatido de todas as maneiras. O tal apresentador, quando criticado, manda as seguidoras arranjarem um jumento para se acalmarem! Demonstrando claramente que não respeita animais, nem pessoas. Alguns querem alegar que é humor. E eu pergunto. Se fosse uma criança sendo molestada, este senhor também acharia engraçado? Violência, estupro e abuso só podem ser motivo de piada em um mundo doente", publicou Luisa.

continua depois da publicidade