Brasil Urgente

Datena e Doria batem boca ao vivo por vacina contra o coronavírus

Apresentador discutiu com governador de São Paulo na Band

Datena e Doria batem boca ao vivo por vacina contra o coronavírus
José Luiz Datena e João Doria discutem ao vivo no Brasil Urgente - Foto: Reprodução/Band

Paulo Pacheco

Publicado em 22/10/2020 às 19:59:01

O clima esquentou no Brasil Urgente desta quinta-feira (22). O apresentador José Luiz Datena e o governador de São Paulo, João Doria, discutiram ao vivo por causa da CoronaVac, vacina contra o novo coronavírus produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório Sinovac, da China.

Durante entrevista, Doria disse que acionará a Justiça se o presidente Jair Bolsonaro impedir ou prejudicar a produção da vacina pelo órgão paulista. A discussão começou quando Datena afirmou que a imunização escolhida por Doria estava sendo utilizada na China apenas em caráter emergencial. O governador desmentiu a informação.

Em seguida, Datena indagou Doria sobre a reabertura gradual da economia mesmo com mais de 100 mortos por dia no estado, número semelhante ao de países da Europa que voltaram a adotar o distanciamento social. "Por que brigar tanto pela vacina?", questionou.

continua depois da publicidade

"Vamos continuar seguindo a orientação de médicos e especialistas. Aqui, não seguimos a orientação de políticos, empresários, amigos e jornalistas, com todo respeito. É o que deveria fazer o presidente da República e não faz", alfinetou o governador. Depois, defendeu qualquer vacina com eficácia comprovada independentemente do país de origem.

Datena rebateu o entrevistado: "Se o senhor acusa Bolsonaro de usar politicamente isso, ele te acusa da mesma coisa, de usar politicamente a vacina". Doria respondeu: "Eu nunca declarei para você nem para ninguém que era uma gripezinha". O apresentador retrucou: "Mas falou que o pior já tinha passado".

continua depois da publicidade

Doria manteve sua declaração e, em tom elevado, sugeriu para Datena perguntar a Eduardo Oinegue, titular do Jornal da Band, se os números de óbitos e casos confirmados de Covid-19 diminuiu em São Paulo.

"Eu não estou aqui para perguntar para jornalista, estou aqui para perguntar para o senhor. Não precisa me mandar perguntar para companheiro meu. Estou perguntando para o senhor por que o senhor falou que o pior já passou e agora está brigando tanto pela vacina", disse Datena.

Em outro momento, Doria disse que Datena "não era médico", e o apresentador devolveu: "E o senhor também não!". O titular do Brasil Urgente sugeriu que a impressão geral é de briga política por vacina, e o governador voltou a provocar Bolsonaro: "Nunca ofereci cloroquina".

continua depois da publicidade

Datena encerrou a entrevista com Doria se desculpando pela discussão: "Eu queria pedir desculpas à população porque não gosto de fazer entrevistas desse tipo, me sinto muito mal. Esta foi uma das piores entrevistas que já fizemos, eu e o senhor. Foi muito ruim, não gostei do resultado final, mas espero que a próxima seja melhor".

Assista ao bate-boca entre Datena e Doria no Brasil Urgente:


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!