Reportar erro
Repercussão

Lucélia Santos diz que Regina Duarte defendeu ditadura por medo de Bolsonaro

Atriz criticou entrevista da secretária de Cultura à CNN Brasil

Lucélia Santos
A atriz Lucélia Santos
Paulo Pacheco

Publicado em 08/05/2020 às 16:56:39

A atriz Lucélia Santos, uma das mais politizadas do meio artístico, comentou a entrevista de Regina Duarte ao canal pago CNN Brasil. A protagonista de Escrava Isaura (1976) e outras novelas sugeriu que a secretária especial de Cultura minimizou a ditadura militar ao vivo por medo do presidente Jair Bolsonaro.

"Ela estava absolutamente desconfortável na entrevista, estava insegura e fazendo um esforço sobre-humano para mostrar naturalidade. Ela estava visivelmente com medo. Quando você tem medo, o que faz? Ataca. Ela não querer ter respondido a Maitê Proença mostrou claramente como ela está se sentindo fraca", analisou Lucélia Santos durante conversa no programa Chega Junto, do canal de Murilo Ribeiro.

Na entrevista ao youtuber, Lucélia afirmou que Regina sabe que não tem condições para integrar o governo Bolsonaro senão concordar com a postura autoritária do presidente.

"Eu não sei se é mais triste ela estar mentindo ou se é mais triste ela acreditar nisso [na defesa da ditadura]. Ela acredita no Bolsonaro. Estar ao lado do Bolsonaro não é para qualquer um. É óbvio que ele vai dar um pé na bunda de quem não se alinhar 100% com o governo dele, e ela não tem condições de enfrentá-lo. Mas será que ela quer?", questionou.

A atriz reconhece o currículo de Regina nas artes, porém critica o "sumiço" da secretária de Cultura para salvar os artistas afetados pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

"Tinha uma campanha na semana passada, Cadê Regina?, porque ela não está fazendo nada. Ela não liberou o Fundo Nacional de Cultura. Os artistas estão passando por necessidade. Há que se encontrar caminhos para enfrentar a pandemia também para a classe artística. Ela não fez rigorosamente nada. Ela escolheu submergir. E o Bolsonaro acho que deu um puxão de orelha nela no seguinte sentido: 'Ou tu te alinhas com o meu governo ou cai fora. Se ficar, faz o que eu tô mandando, porra!'", disse ela.

Lucélia, por fim, avaliou que Regina está sozinha e acuada pela ameaça de Bolsonaro e seus filhos.

"Ela não enfrenta, ela não fala nas mídias sociais porque tem medo do boicote dos filhos do Bolsonaro, da campanha das fake news. Regina está em um momento horrível da vida dela. Ela deve estar só, não deve ter solidariedade dos amigos, talvez até dos mais íntimos. Talvez não tenha o apoio até da família dela, porque é horrível a postura que ela assumiu de apoiar esse demente, esse maluco, esse incompetente. Ele não é incompetente, ele é competente para o que ele quer fazer", falou a atriz, alertando para o plano de Bolsonaro para se perpetuar no poder.

"O que ele quer fazer é instaurar uma guerra civil para poder dar um contragolpe, ele quer dar um golpe em si mesmo. Ele quer de fato colocar essa meia dúzia de 30% que o apoiam nas ruas, enrolados na bandeira brasileira, gritando pelo fechamento do Supremo Tribunal [Federal], gritando pelo fechamento do Congresso Nacional e pelo fim da democracia que nós custamos tanto a conquistar", concluiu.

Assista o vídeo da entrevista de Lucélia Santos à Murilo Ribeiro:

Mais Notícias