Reportar erro
Ficou com vergonha

Ao vivo, repórter da Globo não consegue embarcar em ônibus por falta de crédito no cartão

Caso aconteceu com uma afiliada do Grupo Globo

Repórter da Globo dentro de um ônibus, de pé.
Bianka Carvalho, da afiliada da Globo, passou vergonha sem o Vale. Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 01/10/2019 às 21:10:48

Imagine você embarcar em um ônibus e, ao passar seu cartão, descobrir que ele está sem crédito. Seria vergonhoso? Pois foi exatamente o que aconteceu com uma repórter da Globo ao vivo nesta terça-feira (1º) e o vídeo acabou viralizando pelas redes sociais.

A repórter Bianka Carvalho entrou ao vivo no "Bom Dia PE", jornal local das manhãs e que vai ao ar na Globo de Pernambuco, para mostrar como é o dia a dia de moradores de Recife tendo de embarcar nos milhares de ônibus espalhados pela cidade.

Enquanto conversava ao vivo com o apresentador do jornal, Bianka foi mostrar como funciona o cartão de embarque nos ônibus de transporte municipais, chamados de VEM. Foi neste momento que ela não conseguiu liberar a catraca para passar para o lado dos passageiros. 

De forma tranquila, a repórter decidiu insistir na tentativa e percebeu que não iria funcionar. Bianka tentou ler a mensagem que aparecia e descobriu que o cartão estava bloqueado porque os créditos haviam sido expirados, o que significa dizer que o cartão não tinha liberação para ser utilizado no ônibus. Sem jeito, a jornalista começou a rir e tentou disfarçar ouvindo um passageiro. 

Por conta deste trecho, as redes sociais acabaram viralizando o vídeo ao longo do dia e as imagens acabaram sendo repostadas por milhares de vezes, inclusive em grupos de Whatsapp. Inclusive memes foram criados por perfis de humor na web.

No fim do vídeo, Bianka volta ao vivo no jornal para continuar a reportagem e ela é vista, de novo, tentando a liberação para entrar no ônibus. O apresentador do jornal não perdeu a chance de fazer uma piada. "Tem que ver se seu cartão agora funciona", ao que a repórter retrucou. "O cartão da emissora estava sem crédito", e voltou a rir.

Ao vivo na Globo

O caso da repórter da afiliada da Globo não é a primeira a acontecer com funcionários da emissora carioca. As entradas ao vivo sempre foram considerados desafios para os profissionais, justamente por conta das interrupções e imprevistos. Houve até caso em que uma profissional teve de vir a público negar que tivesse sofrido assédio num estádio de futebol.

Recentemente, também numa afiliada do canal, uma mulher interrompeu uma entrevista para pedir um abraço ao vivo para a repórter que atendeu o pedido.

Mais Notícias