Lista NT

Os desenhos que marcaram uma geração no Brasil mas fracassaram nos EUA

Nem todo desenho animado exibido no Brasil fez sucesso em seus países originais

Os desenhos que marcaram uma geração no Brasil mas fracassaram nos EUA
"Marsupilame" e "Mortal Kombat" são dois desenhos que fizeram sucesso no Brasil e não nos EUA. Foto: Montagem.

Publicado em 21/08/2019 às 05:58:09 ,
atualizado em 21/08/2019 às 09:43:54

Por: Naian Lucas

Se existe um estilo de programa na TV aberta que fez muito sucesso no Brasil entre os anos 90 e início do atual século foram os desenhos animados. Globo, SBT e Record dedicavam boa parte de sua programação para este tipo de produto voltado para o público infantil. Mas nem todo desenho de sucesso nessas emissoras bombaram na audiência lá fora.

Muitas animações exibidas à exaustão para as crianças brasileiras foram verdadeiros fracassos, principalmente nos EUA e tiveram poucos episódios que passaram a ser muito repetidos nas emissoras de TV tupiniquins. 

Por isso, o NaTelinha preparou uma lista com alguns desenhos que fizeram muito sucesso na TV brasileira, mas que foram fracassos retumbantes lá fora.

Confira:

"Marsupilame"

Com uma abertura contagiante, praticamente toda criança ou adolescente do fim dos anos 90 cantou e dançou a abertura dessa animação que foi exibida dentro do "Disney Club", programa do SBT que ia ao ar nos fins da tarde. "Marsupilame ficou no ar enquanto a produção esteve no ar e era um sucesso de audiência.

Mas só no Brasil. Produzida nos EUA, a série animada não teve o resultado esperado na terra do Tio Sam e acabou cancelada após uma temporada de treze episódios. O que significa dizer que o público brasileiro se deliciou com centenas de reprises ao longo da exibição no SBT.

"Cavalo de Fogo"

Talvez um dos desenhos animados de maior sucesso dos anos 90 no Brasil. Dificilmente alguém que foi criança nesta década não tenha assistido pelo menos uma vez a animação que mostrava um cavalo voador que ajudava uma menina a vencer os malfeitores.

Sucesso no Brasil, o desenho ficou no ar durante praticamente toda a década - e havia começado a ser exibido por aqui nos anos 80. Acontece que a série também só contou com 13 episódios numa primeira temporada catastrófica na TV americana e foi logo cancelada.

"Super Patos"

Inspirada no filme "Nós somos os Campeões", sucesso de bilheteria no mundo, a animação não contou com o mesmo resultado e teve apenas uma temporada nos EUA, sendo considerado um retumbante fracasso à época de sua produção por lá.

Já aqui, o desenho que mostrava patos super heróis que eram jogadores de hockey fez muito sucesso e ficou no ar por muitos anos para o público brasileiro que pareceu não se importar em acompanhar as inúmeras reprises dos poucos episódios disponíveis.

"Punky"

Quem não conhece a menina Punky? A série fez um sucesso retumbante tanto nos EUA quanto no Brasil a tal ponto de garantir uma versão em desenho animado. Uma produção infantil que ganhava uma animação? As chances de sucesso eram quase certas, mas não foi o que aconteceu.

O desenho de "Punky" fracassou e foi encerrado com apenas 26 episódios produzidos na América. Já no Brasil, o produto fez sucesso e ficou por mais de uma década sendo reprisado no SBT.

"Debi e Lóide"

Mais uma vez, os produtores americanos tiveram a certeza que pegar um filme de sucesso e transformar em desenho infantil daria certo. Todo mundo assistiu ao filme homônimo com Jim Carrey e Jeff Daniels, talvez por isso, alguém teve a ideia de fazer um desenho inspirado na obra.

Nos EUA foi só uma temporada, já no Brasil, o desenho fez sucesso e ficou no ar por muitos anos em esquema de reprises, já que não haviam muitos episódios disponíveis.

"Pink, Cérebro e Felícia"

Todo mundo conhece o desenho "O Pink e o Cérebro", sucesso no Brasil que ficou no ar por muitos e muitos anos. Nos EUA, a série também fez muito sucesso a tal ponto dos produtores decidirem fazer um spinoff com os mesmos personagens, mas acrescentando mais uma, a tal Felícia.

O programa foi um fiasco de público e saiu do ar com menos de dois meses após a estreia. No Brasil, os poucos episódios foram exibidos à exaustão misturados ao desenho original e o público aceitou tranquilamente.

"Mortal Kombat"

Se um filme de sucesso acaba originando um desenho, imagine um game. E "Mortal Kombat" era um vício dos anos 90 a tal ponto do jogo de vídeo-game originar a um filme que foi grande sucesso de público. Por conta disso, acabou decidido pelos produtores que se faria um desenho.

A animação foi rejeitada nos EUA e considerada uma das piores de todos os tempos no país. Já no Brasil, os 13 episódios produzidos foram ao ar muitas vezes, já que o desenho ficou muito tempo no ar.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!