Polêmica

Lacombe questiona Globo e pede: "Quero William Waack, José Mayer e Mauro Naves de volta"

Apresentador ex-Globo rebate José de Abreu e garante que conhece muito bem a Globo

Lacombe questiona Globo e pede:
Luís Ernesto Lacombe questionou "dois pesos e duas medidas" nas normas da Globo - Fotos: Reprodução

Publicado em 11/07/2019 às 06:25:03 ,
atualizado em 11/07/2019 às 10:11:25

Por: Fabrício Falcheti com Michele Marreira

Ex-Globo e atualmente apresentador do matinal "Aqui na Band", Luís Ernesto Lacombe deu o que falar ao criticar o ator José de Abreu, que fez comentário político envolvendo a morte da filha de Gloria Perez nas redes sociais. Em nova declaração exclusiva ao NaTelinha, o jornalista questionou um suposto uso de "dois pesos e duas medidas" nas normas da rede carioca, cobrando as voltas de William Waack, José Mayer e Mauro Naves.

A reportagem encontrou Lacombe durante coletiva de lançamento da novela "Ouro Verde", realizada pela Band nessa quarta-feira (10) em um restaurante de São Paulo, e o abordou sobre toda a polêmica. Na noite da última terça-feira (09), José de Abreu utilizou o Twitter para rebater as críticas do apresentador e disse que ele "não sabe nada da Globo: as normas de conduta de jornalistas são completamente diferentes das dos atores".

Ao NaTelinha, Lacombe afirmou que entende, sim, de Rede Globo. "Eu trabalhei 20 anos na emissora, se somar os cinco que eu passei na afiliada em Santa Catarina, são 25 anos... Eu conheço profundamente a emissora, conheço profundamente as normas de compliance, os códigos de ética e conduta. Inclusive as normas de compliance foram alteradas há pouco tempo, fui obrigado a ler atentamente", bradou, esclarecendo que "não pediu a cabeça de ninguém".

Na sequência, Luís Ernesto Lacombe disse estranhar as aplicações das normas pela emissora carioca: "O que eu estranho é que a Globo, tenho enorme respeito pela emissora, tenho muitos amigos lá, torço pelo sucesso da emissora e dos amigos, mas eu acho muito esquisito que as normas sejam aplicadas pra alguns e não sejam pra outros. Citei a história do William Waack, do José Mayer, do Mauro Naves..."

E listou supostos crimes cometidos por Zé de Abreu, atualmente no ar na novela "A Dona do Pedaço": "O Zé de Abreu acusou o principal hospital particular do brasil de envolvimento em uma trama de assassinato, foi condenado em crime de calúnia e difamação; cuspiu em um casal em um restaurante, crime de agressão; ele destrata e agride colegas de trabalho, assédio moral. Se você olhar as normas de compliance da Globo, isso tá lá. Eu não tenho nada pessoal contra ele, acho que é um cara que tem dificuldades de convivência em um ambiente democrático...".

"Eu estranho que algumas pessoas sejam enquadradas e outras não sejam. Não desejo mal a ninguém, acho que a gente vive uma fase muito complicada em que as pessoas estão muito agressivas e raivosas.... E muito por causa de gente como o Zé de Abreu, que eu considero o oposto de mim. Eu sempre fui assim de conviver pacificamente com as pessoas, sou amigo de todo mundo, trato todo mundo da mesma maneira, não importa nada, todo mundo pra mim merece o mesmo respeito, educação", completou.

Por fim, Lacombe reforça que não quer a demissão de José de Abreu, mas sim a volta de profissionais demitidos pela Globo: "Eu não consigo entender. Eu acho que o ambiente democrático faz com que as pessoas sejam obrigadas a conviver com o contrário, com ideias opostas a dela. Por que algumas pessoas são enquadradas e outras não? Há um perdão a ele que eu estranho. Não quero a cabeça dele não, quero o William Waack, o José Mayer e o Mauro Naves de volta".

William Waack deixou a emissora no final de 2017, após fazer comentário considerado racista. Já José Mayer foi liberado depois de acusação de assédio sexual nos bastidores da novela "Amor à Vida", enquanto Mauro Naves foi o último a sair, depois de envolvimento no caso Neymar e Najila Trindade. Nos três casos, algo em comum: todos foram afastados previamente e depois demitidos pela Globo.

Luís Ernesto Lacombe x José de Abreu

Na manhã da última terça-feira (09), o ex-jornalista da Globo Luís Ernesto Lacombe criticou o comentário político de José de Abreu envolvendo a morte da filha de Gloria Perez nas redes sociais. Além disso, durante sua apresentação no matutino "Aqui na Band", Lacombe defendeu a demissão do ator na emissora.

"José de Abreu é uma pessoa muito desorientada não tem a menor ideia do que é democracia. Não aceita ninguém que tenha opiniões contrarias a dele. Eu fico muito impressionado, é algo que sempre penso, vamos lembrar o Willian Waack que fez realmente um comentário infeliz, racista, que teve o contrato rescindo e foi dispensado. José Mayer foi acusado de assédio sexual e também foi dispensado", iniciou o jornalista, durante um quadro sobre a vida das celebridades que contava o entrevero entre Abreu e Gloria no programa da Band.

Lacombe continuou defendendo a demissão do ator: "O José de Abreu pode xingar as pessoas e os colegas de trabalho, pode cuspir num casal que estava no mesmo restaurante que ele e tudo bem. Eu não consigo entender os dois pesos...".

Neste instante, Silvia Poppovic interrompe o ex-global, que deixou a emissora em junho de 2017, após 13 anos, e questiona se ele estava falando em relação a Globo.

Luis Ernesto Lacombe confirma e completa: "Eu não consigo entender os dois pesos e medidas de uma pessoa que não tem ideia do convívio entre o contraditório de pessoas que têm opiniões diferentes da dele. Uma pessoa intratável que se chega a esse nível de citar o assassino da filha da Gloria Perez é algo tão doentio, tão absurdo". Silvia Poppovic completa o comentário: "Foi realmente tosco esse comentário" .

Em seguida, o jornalista continuou criticando José de Abreu e opina que a Globo não possui a mesma isonomia com todos os seus contratados.

"Esqueci de dizer que ele se declarou presidente do Brasil. Quer dizer, ele é tão democrata que não aceita um presidente eleito, democraticamente, por 60 milhões de votos e faz uma brincadeira absurda dessa e continua lá trabalhando e feliz da vida. Enquanto outros, fizeram na minha opinião menos do que ele e foram afastados. Mais uma vez dois pesos e duas medidas. Deixa ele lá falar as besteiras dele. Eu acho realmente muito triste", encerrou no "Aqui na Band".

Contra-ataque

Já na noite de terça, José de Abreu usou o Twitter para contra-atacar.

“Vejam quem me ataca: Gentilli, Sonia Abraão (sic), Alexandre Frota, Narizinho Nunes, e agora esse demitido Lacombe, que foi tirado até do próprio programa! E o ibope dele é o 5o, perde até da Cultura! To de boa”, postou o ator, recebendo centenas de curtidas, menções e compartilhamentos.

“Não faço ideia de quem seja. Não sabe nada da Globo: as normas de conduta de jornalistas são completamente diferentes das dos atores. Eles sempre são eles na tela, nós sempre somos personagens, isso muda tudo. Eles têm compromisso com a verdade, nós com a mentira, a ficção”, acrescentou o artista.

Gloria Perez

Gloria Perez foi atacada no último sábado (06), após comentar a volta de um perfil que defende Sérgio Moro no Twitter. Uma dessas críticas partiu do ator José de Abreu, que citou Guilherme de Pádua, assassino de Daniella Perez, filha da novelista.

Polêmico e bastante envolvido com política, Abreu fez um comentário afirmando que Gloria Perez e Guilherme de Pádua estariam no mesmo "time" político. "O Brasil está tão doido que vemos Guilherme de Pádua e Gloria Perez apoiando o mesmo espectro político. Que tempos", escreveu no Twitter.

A autora, que até pouco tempo cuidava da área de séries da Globo e voltará em breve supervisionando uma próxima novela das 21h, ficou ofendida e devolveu o ataque.

"Você é muito canalha! Não vou revidar lembrando sua tragédia pessoal. É block e mais nada", disse, bloqueando o perfil de José de Abreu em seu Twitter.

Depois, o ator retornou e pediu desculpas, caso Gloria tivesse ficado magoada, e avisou que fez apenas uma constatação.

"Gloria, eu fiz apenas uma constatação, não tive intenção de magoar você, jamais faria isso. Se você se sentiu assim, desculpe", escreveu.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!