Reportar
erro
Fenômeno

De volta no Globoplay, Anos Dourados fez telefone do autor disparar: "Fiquei arrogante"

Minissérie de Gilberto Braga chega à plataforma de streaming na segunda-feira (9)


Malu Mader e Felipe Camargo como Lurdinha e Marcos na minissérie Anos Dourados, exibida na Globo em 1986
Em Anos Dourados, Malu Mader e Felipe Camargo dão vida a casal que desafia convenções nos anos 1950 - Foto: Divulgação/Globo
Por Walter Felix

Publicado em 08/05/2022 às 16:19:00

De volta no Globoplay nesta segunda-feira (9), Anos Dourados foi classificada pelo autor Gilberto Braga (1945-2021) como o maior sucesso de sua carreira. A minissérie exibida em 1986, com Felipe Camargo e Malu Mader nos papéis principais, teve tanto êxito que fazia o telefone do autor disparar aos finais dos capítulos. “Cheguei a ficar arrogante”, admitiu ele em entrevista.

“É o meu maior sucesso em termos de repercussão, acredito que maior até do que Vale Tudo”, avaliou Gilberto Braga em depoimento para o livro Autores: Histórias da Teledramaturgia, lançado em 2008. “Não sou metido a besta nem me acho o maioral, não é muito o meu clima. Mas, com Anos Dourados, fiquei meio bestinha”, admitiu ele na ocasião.

“Quando acabava o capítulo, eu ainda não estava em casa, e um empregado meu anotava os recados. Do fim do programa, por volta de 23h, 23h15, até 1h, eu recebia uns 27 recados de pessoas elogiando. Achei que estava arrogante quando, num dia em que não tive que ir à TV Globo, comentei que só atenderia os telefonemas quando o capítulo acabasse.”

Gilberto Braga

Anos Dourados foi uma das minisséries de maior audiência da Globo

De volta no Globoplay, Anos Dourados fez telefone do autor disparar: \"Fiquei arrogante\"Betty Faria e José de Abreu em cena da minissérie Anos Dourados - Foto: Divulgação/Globo

Anos Dourados fez história na TV e se consolidou como uma das minisséries de maior audiência da Globo. A história de amor entre Lurdinha, de uma família tradicional, e Marcos, filho de mãe solo, evidenciava a hipocrisia da sociedade brasileira nos anos 1950. No rastro do sucesso da história, seis anos depois, o autor lançou Anos Rebeldes (1992), ambientada no período da ditadura militar.

“Minha pesquisadora na minissérie foi a Maria Elisa Berredo, que era casada com um psicanalista. No dia seguinte à estreia, ela me ligou para contar que o marido havia chegado em casa curiosíssimo, querendo dar um jeito de ver o primeiro capítulo, porque, ao longo do dia, não tinha havido um analisado que não tivesse falado da minissérie no consultório. Isso é o máximo para qualquer escritor.”

Gilberto Braga

A minissérie chega ao Globoplay dentro do projeto Resgate, que leva para a plataforma de streaming clássicos exibidos pela Globo. Ainda neste mês, no próximo dia 23, o catálogo recebe Lua Cheia de Amor (1990), trama protagonizada por Marília Pêra e nunca reprisada. Antes, no dia 16, entra a íntegra de Anjo Mau (1997) como parte do projeto Originalidade - que substitui versões editadas de reprises do Vale a Pena Ver de Novo pela edição original das tramas.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias