Âfricaner

Netflix coloca língua africana como a oficial do inferno em "Lúcifer"

"Lúcifer" está sendo produzida pela Netflix e está na quarta temporada

Netflix coloca língua africana como a oficial do inferno em
Atriz sul-africana vive demônio em forma de mulher jovem - Divulgação

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 13/05/2019 às 09:42:42 Atualizado em 13/05/2019 às 10:19:02

Tida como uma das línguas mais sexys do mundo, o africâner foi vista como um idioma demoníaco na série "Lúcifer", que foi resgatada pela Netflix.

A atriz sul-africana Lesley-Ann Brandt desempenhou seu africâner como uma "linguagem demoníaca". Em uma das cenas dos novos episódios, a sua personagem, Mazikeen, é questionada por uma psicóloga para falar em sua língua de origem para resolver problemas emocionais.

Acontece que na série, onde ela também é conhecida pelo apelido Maze, sua personagem é um demônio feroz que tem a forma de uma mulher jovem. Ela é a melhor amiga de Lúcifer.

Na cena em si, ela diz a doutora: "Você está entendendo o que eu estou dizendo? Porque eu quero falar com você".

"Então, aparentemente o africâner é a língua oficial do inferno", disse um seguidor, que postou o vídeo no Twitter.

"Lúcifer" foi resgatada no ano passado após ser cancelada pela Fox, com três temporadas. A campanha dos fãs acabou dando certo. O número de episódios, no entanto, será menor em relação aos tradicionais 22: serão apenas 10.

Na série, Lúcifer fica entediado com a vida que levava no inferno e se muda para Los Angeles, disposto a viver uma vida como um simples mortal.

Confira o vídeo da Netflix:


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!