Projeção

Analistas entendem que Netflix não conseguirá continuar sem comerciais

Alguns concorrentes já fazem isso nos EUA

Analistas entendem que Netflix não conseguirá continuar sem comerciais
Divulgação

Thiago Forato
i

Thiago Forato

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 14 anos e assina a coluna Enfoque NT há oito, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele:

thiagoforato@natelinha.com.br

Twitter: @tforatto

Publicado em 01/05/2019 às 12:37:01

A Netflix afirmou que não pretende veicular anúncios tradicionais, mas os especialistas do setor de publicidade não têm essa certeza.

Durante um painel na NewFronts sobre conteúdo digital da IAB na última segunda-feira (29), executivos do YouTube e de agências estadunidenses renomadas, como a MediaLink e UM, foram questionadas sobre a Netflix operar sem anúncios.

É praticamente um consenso que a plataforma precisará crescer e acelerar seu aclive financeiro, por assim dizer. O segredo é oferecer a versão com e sem anúncios. "Os consumidores aceitam essa compensação", resumiu um analista.

O Hulu, um dos principais concorrentes da Netflix, oferece o plano de US$ 5,99 mensais com anúncios, contra US$ 11,99 sem nada. Praticamente o dobro para se ver livre de intervalos.

"A Netflix está livre de anúncios agora. Não consigo imaginar um mundo onde a Netflix esteja livre de anúncios para sempre", analisou Joshua Lowcock, da agência de mídia UM.

A entrada de novos concorrentes como a Disney e a Apple foi motivo de discussão na carta de acionistas da Netflix recentemente. A Netflix tem um valor de mercado de US$ 162,6 bilhões, contra US$ 250,4 bilhões da Disney.

Por enquanto, de fato, a Netflix não tem previsão para veicular anúncios. Vale lembrar que seu preço passou por reajuste recentemente, tanto nos Estados Unidos como no Brasil.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!