Exclusivo

Stella Rodrigues torce por virada de Nadir em Cara e Coragem e diz que a vida não acaba aos 50

Na novela das sete, a dona de casa nem imagina que o marido tem uma filha fora do casamento


Stella Maria Rodrigues sorrindo, apoiada na parede, caracterizada como Nadir de Cara e Coragem
Stella Maria Rodrigues voltou às novelas como a Nadir de Cara e Coragem - Fábio Rocha/TV Globo
Por Jéssica Alexandrino

Publicado em 22/06/2022 às 04:55:00,
atualizado em 22/06/2022 às 08:04:43

A tranquilidade de Nadir (Stella Maria Rodrigues) em Cara e Coragem está com os dias contados. A mãe de Pat (Paolla Oliveira) nem imagina que o marido, Joca (Leopoldo Pacheco), tem outra mulher e uma filha fora do casamento. Em entrevista ao NaTelinha, a atriz diz que muitas histórias ainda vão acontecer antes que a verdade venha à tona, mas torce por uma virada na vida da dona de casa, que assumiu o papel de avó e esqueceu de olhar para ela. "A gente não faz 50 e acaba a vida. Como é isso? Tá tudo certo, então deixa pra lá? Eu vou ficar gorda, não vou pintar meu cabelo... Acho que tem isso, a gente não estagnar", opina.

"De repente aparecer um bofe maravilhoso pra ela, aquele cara bacana que vai resgatar ela, ela vai falar 'olha aí, minha vida não acabou, minha vida tá começando. Vou botar uma roupa boa, vou pintar esse cabelo branco, passar um batom'. Se cuidar é muito bom", completa a atriz, deixando claro que a falta de vaidade de Nadir não é uma desculpa para as traições de Joca.

Stella diz que Nadir é um trabalho de autoestima diário para ela, já que a caracterização da personagem é a de uma mulher que não se preocupa com o visual.

"Eu vejo na TV e fico 'ai, meu Deus, eu tô muito velhinha'. Eu tenho 56 anos, a minha cara tá ali, as rugas existem... Eu gosto, eu sou atriz, eu preciso de certas expressões, eu não quero virar outra pessoa. Nós estamos mais vivas, mais femininas. Nós não estamos mais vivendo na época das cavernas. Nós queremos continuar atraentes, principalmente pra nós. Pra se olhar no espelho, se ver bem e continuar a vida. Os 50 são os novos 40 e daqui a pouco os 40 serão os 30... Eu acho que a gente tá evoluindo pra cada vez mais a gente poder se cuidar e se manter bem".

Stella Rodrigues

Stella Rodrigues torce por virada de Nadir em Cara e Coragem e diz que a vida não acaba aos 50
Stella Maria Rodrigues fora do set de Cara e Coragem - Rodrigo Lopes/Divulgação

Esperando que Nadir consiga olhar mais para ela, a atriz anseia que a experiência da personagem provoque uma discussão entre os telespectadores da trama de Claudia Souto porque sabe que casos assim existem na vida real. Stella conta que já foi traída, mas não dessa forma.

"Eu nunca passei por essa situação específica, de outra família. Mas já passei por uma situação de traição e a minha reação foi de muita tristeza. No primeiro momento, fiquei com raiva, mas sabe aquela sensação de um cristal que quebrou? Me senti envergonhada pela situação, me senti triste, me senti traída, não como homem e mulher, mas como ser humano, como parceira", lembra, ressaltando que, na novela, Joca descumpriu um combinado e, sendo omisso, impediu que a esposa pudesse ter outra vida.

"Descobrir que o marido tem outra família deve ser muito duro. Acho que eu precisaria de um tempo pra digerir, ficar distante dessa pessoa um pouco", acrescenta ela, que é casada e mãe de Gabriel e Filipe, de 32 e 19 anos, respectivamente.

"Uma coisa bem interessante dessa novela que fala do dublê, da vida dupla, é que, se você for reparar e olhar as personagens, tem muitas com vida dupla. A Clarice, o Duarte... É como a vida. Nós não somos totalmente bons, totalmente maus, totalmente felizes. A gente vive. A Nadir tá ali absolutamente família, a família dela é equilibrada e feliz. Ama os netos, são lindos. O genro, Alfredo, ela adora. Vem vindo pra gente informações desses afetos e fica tudo mais duro mais pra frente, mas tem muita água pra rolar", promete, ressaltando que o momento em que Nadir descobrirá tudo sobre Olívia (Paula Braun) e Lou (Vitória Bohn) ainda não está próximo, apesar da aproximação que vem acontecendo entre as duas filhas de Joca.

Stella Rodrigues vibrou com convite para Cara e Coragem

Stella Rodrigues torce por virada de Nadir em Cara e Coragem e diz que a vida não acaba aos 50
Nadir (Stella Maria Rodrigues) e Joca (Leopoldo Pacheco) brincando com Sossô (Alice Camargo) e Gui (Diogo Caruso) - Reprodução/Instagram

Stella Rodrigues diz que a experiência em Cara e Coragem está sendo incrível e que o convite para viver Nadir lhe trouxe muita felicidade. A proposta veio após a pandemia, período em que ela, assim como muitos outros artistas, precisou se reinventar.

"Eu tenho um projeto de leituras dramatizadas online, a gente faz todo mês, a gente lê textos de teatros. E eu dou aula de dublagem em oficinas de teatro. Isso salvou minha alma durante a pandemia porque eu continuei estudando, continuei trabalhando, mesmo que dentro dessa telinha quadrada, que é o computador. Acho que o teatro e a arte conseguiram sobreviver durante a pandemia dessa forma híbrida, que eu acho que veio pra ficar. Não é teatro, não é cinema, não é TV. É um caminho estranho aí no meio que funciona, que é bacana, bem interessante", explica, contando que tem alunos de vários lugares do Brasil, como Maranhão e Paraná.

Para quando Cara e Coragem terminar, a atriz tem alguns projetos, como a volta de Alzira Power aos palcos e um monólogo dirigido por ela. Ainda no teatro, Stella pretende retornar com o espetáculo sobre Emilinha Borba (1923-2005), que faria 100 anos em 2023, para a alegria dos fãs da rainha do rádio. "Eles me ligam, a gente conversa e eles perguntam quando volta. É muito sensacional a história. Eles acompanhavam a Emilinha em tudo que é lugar. Quando ela chegava em uma cidade do interior era como se fosse a Madonna. É muito legal e muito emocionante o espetáculo porque a gente resgata essa memória", observa.

Se tratando de televisão, Stella confessa que gostaria de viver uma antagonista. "Quem não quer uma Nazaré Tedesco na sua vida? Na dublagem, a gente dubla muito novela mexicana, que é o ápice disso. Eu acho tão incrível esse lugar que eles vão, do melodrama. E eles acreditam. A gente briga tanto pelo certo, pela justiça, que quando a gente vê uma Nazaré, uma Carminha, quando a gente vê essas personagens com essas tintas fortes, é sensacional. Acho que é o sonho de toda atriz fazer uma super vilã", aposta.


Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias