Em reprise

O Cravo e a Rosa: Por onde anda Thais Müller, a Fátima da novela

Prestes a fazer 30 anos, atriz segue no teatro e lança linha de camisas sustentáveis


À esquerda, Thais Müller aos 7 anos como a Fátima de O Cravo e a Rosa; à direita, a atriz hoje, aos 29 anos
"Todos amam a Fátima, recebo muitas mensagens das pessoas se identificando com ela quando eram crianças", relata Thais Müller, que atuou em O Cravo e a Rosa - Fotos: Reprodução/Globo e Reprodução/Instagram

Thais Müller tinha apenas 7 anos de idade quando deu vida à Fátima da novela O Cravo e a Rosa, exibida entre 2000 e 2001 e atualmente em reprise na Globo. Hoje, prestes a completar 30 anos, ela segue a carreira de atriz, com trabalhos no teatro – na TV, o mais recente foi em Gênesis (2021). Além disso, lançou neste ano uma linha de camisas sustentáveis.

Na hora em que passa a novela, eu recebo muitas pessoas novas nas minhas redes sociais perguntando de mim, dizendo que estão felizes em me rever, comentando em fotos antigas de trabalhos mais recentes. O carinho é imenso”, relatou Thais Müller, em entrevista à revista Quem, sobre a repercussão da reprise de O Cravo e a Rosa na Globo.

“Todos amam a Fátima, recebo muitas mensagens das pessoas se identificando com ela quando eram crianças. Falam muito bem do meu trabalho feito aos 7 anos. Fico toda boba e toda feliz que um trabalho tão lindo desses ainda rende tantos frutos.”

Novelas na Record foram os trabalhos mais recentes de Thais Müller na TV

O Cravo e a Rosa: Por onde anda Thais Müller, a Fátima da novela

A artista, que faz 30 anos em setembro, é filha dos também atores Anderson Müller e Marcela Muniz e está em cartaz com a peça Zoológico de Vidro, em São Paulo, em que também atua como produtora. “Acho que estou começando a fazer papéis mais de mulher e não mais meninas”, relatou Thais Müller, que não se imagina em outra profissão senão a de atriz.

“Como o meu rosto é bem comum desde nova, acho que ficaram muito com a imagem daquela garotinha do O Cravo e a Rosa. Agora, perto dos 30, vejo isso mudando. O que me deixa muito feliz e com um leque de opções. Eu não me vejo fazendo outra coisa pelo resto da vida. Que venham muitos outros desafios ainda por aí.”

Além de O Cravo e a Rosa, que marcou sua estreia como atriz, ela também teve destaque, ainda menina, em O Quinto dos Infernos (2002) e Kubanacan (2003). Após participações na TV, no cinema e no teatro, voltou às novelas já adulta, na Record. Atuou em Lia (2018), Topíssima (2019) e Gênesis (2021), seu trabalho mais recente, em meio à pandemia da Covid-19.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias