Aparecia pouco

Decepcionada, Ângela Vieira ameaçou deixar o elenco de A Favorita

A insatisfação da atriz se deu pela falta de destaque de Arlete na trama


Ângela Vieira posando para foto de roupa preta e expressão séria
Ângela Vieira viveu a honesta secretária Arlete em A Favorita - Renato Rocha Miranda/TV Globo
Por Jéssica Alexandrino

Publicado em 24/05/2022 às 05:05:45,
atualizado em 24/05/2022 às 08:42:42

A Favorita (2008-2009) voltou a ser exibida no Vale a Pena Ver de Novo na última segunda-feira (16) e trouxe para as telinhas mais uma vez a rivalidade entre Donatela (Cláudia Raia) e Flora (Patrícia Pillar). Porém, a trama foi tão focada neste núcleo central que chegou a desapontar outros integrantes do elenco, que tinham pouco destaque e ficavam dias sem dar as caras na novela, como foi o caso de Ângela Vieira, intérprete de Arlete.

Na história de João Emanuel Carneiro, a veterana viveu uma mulher íntegra e honesta, que trabalhava como secretária do executivo Gonçalo (Mauro Mendonça), e era o braço direito do patrão. No passado, ela teve um caso com o político Romildo Rosa (Milton Gonçalves), mas se afastou quando percebeu que ele era corrupto. Os dois tiveram um filho, Damião (Malvino Salvador), que foi criado somente pela mãe e pensava que o pai havia morrido de câncer, sem imaginar que era herdeiro do canalha que ele tanto detestava.

Durante boa parte da trama, a função de Arlete era só anunciar as visitas do patrão e resistir às investidas de Romildo, que continuava apaixonado por ela, mas não admitia a falta de caráter e nem mesmo assumia o filho que tiveram juntos. A figuração de luxo incomodou a atriz, conforme noticiou uma nota da Folha de S. Paulo, de 29 de setembro de 2008. Segundo a publicação, Ângela pediu para deixar a novela, pois estava descontente com seu papel na produção.

Na época, as assessorias da atriz e da Globo negaram os rumores, mas o autor passou a investir mais no núcleo da secretária, dando enfoque para o acidente sofrido por Damião, que ficou paraplégico após uma briga com Elias (Leonardo Medeiros), e para o envolvimento dela com o político. No fim da história, o cafajeste confessou seus crimes e se entregou para a polícia, ganhando uma segunda chance do filho e da amada. Porém, no último capítulo, o casal foi ignorado pelo autor e passou batido.

Após o desfecho morno, Ângela Vieira deu uma entrevista ao Jornal O Globo e definiu A Favorita como "um rio que passou em sua vida". A atriz ainda fez uma comparação. "Quando você está numa brincadeira, quer brincar. Eu brinquei pouco", reclamou, deixando explícita a insatisfação com seu papel na novela.

A Favorita foi escolhida para reprise com vários pontos a seu favor

Decepcionada, Ângela Vieira  ameaçou deixar o elenco de A Favorita
Foto: Frederico Rozário/TV Globo

Mesmo desagradando uns e outros, A Favorita foi escolhida como a substituta de O Clone (2001-2002) com vários pontos trabalhando a seu favor. A trama tem um bom desempenho no Globoplay e seus capítulos têm menos tempo de arte que outras novelas exibidas no horário nobre, além dela não ser considerada tão longa quanto algumas "concorrentes". A história de João Emanuel Carneiro tem 197 capítulos, menos do que o sucesso de Glória Perez, por exemplo, que conta com 221.

Assim, a expectativa é de que a reprise fique no ar até setembro ou outubro, dando tempo para que a sucessora na faixa se estabeleça em audiência antes da Copa do Mundo, que tem início em 21 de novembro. Alguns dos jogos no Catar serão transmitidos aqui no fim de tarde, impulsionando a audiência da faixa de reprises da Globo.


Acompanhe a TV NaTelinha no YouTube

Resumos de novelas, entrevistas exclusivas, bastidores da televisão, famosos, opiniões, lives e muito mais!

Inscreva-se
Mais Notícias