Reportar erro
Bombando

Coração Indomável vira Senhora do Destino do SBT e bomba no Ibope

Novela está com audiência alta nas tardes do SBT

Cena de Coração Indomável com Maricruz sorrindo com um bebê no colo
Coração Indomável está bombando no Ibope, mesmo em reprise - Foto: Reprodução/YouTube
Daniel César

Publicado em 18/07/2021 às 07:00:59

Coração Indomável parece ser desses fenômenos que sempre entregam o resultado de audiência necessário, como a Globo trabalha com Senhora do Destino (2004) e Alma Gêmea (2005). A novela latina, exibida nas tardes do SBT, está, neste momento, com o segundo melhor desempenho de reprises estrangeiras no canal de Silvio Santos nos últimos quinze anos. A única trama que conseguiu resultado melhor foi outra exibição da própria Coração Indomável, em 2019.

Dados da Kantar Ibope para a Grande São Paulo a que o NaTelinha teve acesso junto à fontes do mercado, mostram que Coração Indomável está com média parcial de 7,3 pontos em seus primeiros trinta e nove capítulos, de um total de 165 previstos. A história vem mostrando a primeira grande virada, quando Maricruz (Ana Brenda Contreras) se torna uma mulher milionária após a revelação de que ela é a filha biológica de Alessandro (César Évora).

A história de amor de Maricruz e Otávio (Daniel Arenas), que está de quatro pela mulher sofisticada, sem ter a menor noção que se trata da doce camponesa que ele abandonou com uma mão na frente e outra atrás, superou a média geral de 35 novelas latinas reprisadas nas tardes do SBT entre 2005 e 2021. Em todo este período, apenas outra reprise de Coração Indomável, que foi ao ar em 2019, conseguiu números melhores, já que terminou com 7,8 pontos de média, o que significa que ainda é possível alcançar a marca, já que nos últimos capítulos o folhetim vem marcando números acima disso.

E não é que a trama vem superando outras histórias menos conhecidas que ela, já que a novela está com média superior a algumas reprises de A Usurpadora e Maria do Bairro, considerada as duas principais novelas latinas entre todas já exibidas pela emissora paulista. Aliás, ela está empatada na média com uma produção que traz outra curiosidade: Marimar. Reprisada em 2011, o folhetim protagonizado por Thalía terminou exatamente com 7,3 pontos de média e chama a atenção porque Coração Indomável é um remake dessa história.

As melhores do século

imagem-texto

Embora os números de Coração Indomável chamem a atenção na atual reprise, principalmente pelo cenário atual de Ibope em queda de praticamente todos os canais, ela não figura entre os melhores desempenhos do século quando o assunto é reprise de novelas latinas no SBT. Com o segundo melhor desempenho desde 2005, ela perde para Café com Aroma de Mulher que, em 2005, terminou com 8,8 de média.

Acontece que, daí para trás, ainda neste século, os números das reprises são muito superiores ao que a emissora de Silvio Santos alcança atualmente. Ainda em 2005, por exemplo, A Usurpadora terminou com média de 13 pontos, tendo o melhor resultado desde 1983, ano que o SBT exibiu pela primeira vez uma reprise de novela latina com Os Ricos Também Choram, que marcou 15,5.

Antes de A Usurpadora, em 2004, outra produção que bombou foi Maria do Bairro, terminando com o desempenho de 12,7 pontos, enquanto no mesmo ano, Marimar marcou 9,6 de média, pouco mais que os 7,8 registrados por Carinha de Anjo em 2003.

O bom resultado de Coração Indomável

imagem-texto

Mas os números de Coração Indomável são inquestionáveis ao se observar a média atual na comparação com as tramas exibidas anteriormente. Ela substituiu Meu Coração é Teu, que terminou com 6,5 pontos e deixou para trás outras reprises como de O Que a Vida me Roubou (6,3) e até Abismo da Paixão (6,5).

A novela tem ainda a oportunidade de crescer muito, já que restam, pelo menos 120 capítulos, já que ela segue em viés de alta. Com isso, a trama ainda tem ajudado a novata Amores Verdadeiros a ter bom desempenho, já que a trama está com média de 7,2, a melhor entre novelas latinas inéditas nas tardes do SBT desde 2018, quando Amanhã é para Sempre terminou com 7,3

Mais Notícias