Reportar erro
Com Dercy Gonçalves

Há 40 anos, Ivani Ribeiro não assinou com a Globo e escreveu novela cultuada na Band

Autora escreveu Meu Pé de Laranja Lima

Ivani Ribeiro posa para foto
Ivani Ribeiro se recusou a escrever continuação de novela na Band - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 14/03/2021 às 07:02:08

No início dos anos 80, quando a TV Tupi foi a falência e fechou as portas houve debandada geral e o maior nome do canal, Ivani Ribeiro, surpreendeu ao não assinar imediatamente com a Globo e aceitar a proposta da Band. Na emissora dos Saad, a autora de obras inesquecíveis apostou em Cavalo Amarelo, novela de humor protagonizada por ninguém menos que Dercy Gonçalves. A trama fez tamanho sucesso de público e crítica que a emissora pediu uma continuação, mas a autora se recusou a escrevê-la e resolveu apostar em outra obra, que se tornaria o maior Ibope da história da Band: Meu Pé de Laranja Lima.

Com Cavalo Amarelo, Ivani aproveitou o humor histriônico típico de Dercy e permitiu que a artista brilhasse, inclusive com momentos de improviso e que deram ainda mais charme ao trabalho. Para se ter uma ideia, por este trabalho ela venceu o APCA de melhor atriz em 1980, ano em que a novela foi ao ar, tarefa impossível de se pensar antes pela falta de expressão em dramaturgia da emissora.

Mas nada disso foi suficiente para convencer Ivani Ribeiro a fazer um spinoff da trama. A Band queria a todo custo manter o sucesso no ar e também aproveitar o talento de Dercy com a personagem Dulcinéia, uma empresária de um teatro de revista repleto de vedetes, mas não adiantou nada a insistência e a autora foi muito clara: não iria escrever continuação alguma porque havia pensado em outro trabalho.

Com anos de experiência e com o nome feito, Ivani não foi convencida e estreou, em 1980, ainda com Cavalo Amarelo no ar, seu novo trabalho e que seria a maior audiência da história das novelas da Band, a adaptação para a TV do livro Meu Pé de Laranja Lima. Após 173 capítulos, a roteirista mostrou que havia acertado na escolha e a produção terminou com 11,4 pontos no Ibope.

Com tamanha moral, antes de finalmente migrar para a Globo, Ivani ainda teve tempo de escrever mais uma novela na Band, dessa vez em parceria com Jorge Andrade ela levou ao ar a história de Os Adolescentes (1981) e que não teve o mesmo sucesso das duas produções anteriores, marcando a despedida da novelista do canal paulista e que a levou para a emissora carioca, onde escreveu grandes sucessos.

Dulcineia vai à guerra

E exatamente 40 anos atras, a Band estreava a continuação de Cavalo Amarelo, mesmo sem a autora principal. Intitulada Dulcineia vai à guerra, a novela teve a assinatura de Sergio Jockyman. As expectativas eram altas pela cúpula da Band, mas nada deu certo e a novela mergulhou em um profundo fracasso, ficando com um ibope de apenas 5,1 pontos.

Para piorar, os bastidores da trama se rechearam de polêmicas, inclusive com o autor, que não estava deixando a protagonista à vontade. "A bem da verdade, o estilo de Jockyman provocou um equívoco quanto ao melhor aproveitamento de Dercy Gonçalves na novela. Foi só isso, um problema de estilo de texto. Então nos reunimos, conversamos, e ficou tudo bem. Partimos para um novo esquema junto com Jorge Andrade, que tem um espírito que conhecemos", disse o diretor Walter Avancine à época.

A Band decidiu mudar a autoria com a novela já no ar e substituiu Jockyman por Jorge Andrade, que fez muitas alterações, inclusive abandonando alguns personagens, mas isso não foi suficiente para salvar a trama do fracasso, encerrando a trajetória com baixa audiência.

Assista um trecho de Cavalo Amarelo:

Mais Notícias