Reportar erro
Novela

Belaventura substitui Escrava Mãe nas tardes da Record

Próxima reprise das 15h estreia em março

Belaventura
Belaventura é protagonizada por Bernardo Velasco e Rayanne Morais. Foto: Reprodução/Record
Diogo Cavalcante

Publicado em 17/02/2021 às 18:36:46

A próxima novela das tardes da Record será Belaventura. Escrita por Gustavo Reiz e dirigida por Ivan Zettel, a trama volta ao ar no dia 8 de março, às 15h15, dividindo espaço por uma semana com Escrava Mãe. Ambientada na Idade Média, a obra mostra a história de amor o príncipe Enrico (Bernardo Velasco) e a plebeia Pietra (Rayanne Morais). As informações são do colunista Flavio Ricco e foram confirmadas pelo NaTelinha junto à emissora.

Ambos perderam a confiança nas pessoas por conta das circunstâncias da vida. Ele cresceu cercado por pessoas interesseiras e viveu sob a pressão de se tornar um líder. Ela foi separada da mãe e teve uma infância terrível nas mãos de um péssimo padrasto. Ao se apaixonarem, um encontra no outro algo que dê sentido a vida, e lutam por esse amor.

A vilã da história, Marión, é interpretada por Helena Fernandes, conhecida por papeis cômicos. Além dela, completam o elenco nomes como Kadu Moliterno, Adriana Birolli, Paulo Gorgulho, Leandro Lima, Floriano Peixoto, Giselle Itié, Larissa Maciel, Camila Rodrigues, Lidi Lisboa e Eri Johnson.

Belaventura foi ao ar originalmente na faixa das 19h40, entre julho de 2017 e janeiro de 2018. Em sua primeira exibição, não alcançou índices expressivos de audiência. Na Grande São Paulo, fechou com média geral de 6 pontos - quatro a menos que a reprise de A Escrava Isaura (2004), sua antecessora no horário, que fez 10.

Belaventura substitui Escrava Mãe nas tardes da Record

Escrava Mãe termina na mesma semana

Belaventura substitui Escrava Mãe, também assinada por Gustavo Reiz e dirigida por Zettel. Diferente de outras ocasiões, a dobradinha das duas novelas será de uma semana. O último capítulo da história da escrava Juliana será mostrado em 12 de março, uma sexta-feira.

No ar desde outubro de 2020, Escrava Mãe acumula uma média de 5 pontos na capital paulista. O desempenho é inferior a suas antecessoras, A Escrava Isaura, exibida entre 2019 e 2020; e Bela, a Feia, veiculada entre 2018 e 2019 - ambas fecharam com 7 de média geral.

Mais Notícias