Marcelo de Carvalho diz: "Segredo do 'Encrenca' é ser diferente do 'Pânico', sem baixarias"

Dono da RedeTV! também fala sobre Amaury Jr: "Se não muda, a receita envelhece e o público cansa"

Fotos: Divulgação/RedeTV!

Publicado em 11/05/2018 às 06:00:33

Por: Sandro Nascimento

A RedeTV! está em festa com os números de audiência que vêm conquistando no horário nobre aos fins de semana. As atrações "O Céu é o Limite", "Encrenca", "Conexão Models" e "João Kleber Show" conseguem se manter à frente da Band e incomodar até a Record TV.

Em entrevista ao NaTelinha, o empresário e apresentador Marcelo de Carvalho, dono da emissora junto com Amilcare Dallevo, vibrou com o resultado do último domingo (06), quando a RedeTV! atingiu uma audiência até cinco vezes maior que as novas apostas da Band, "Agora é com Datena" e "Show do Esporte com Milton Neves". "Estamos extremamente satisfeitos com o resultado", disse.

À frente do game show "O Ceú é o Limite" nas noites de sábado, Marcelo de Carvalho vem desde o dia 31 de março, consecutivamente, acumulando vitórias contra o "Programa Amaury Jr".

"Desejo toda a boa sorte do mundo ao Amaury, que segue sendo um querido amigo. Porém, a fórmula do 'O Céu é o Limite' é inovadora, pra cima, bem humorada e leve, e acredito que o público de sábado à noite que tem nos brindado com essa audiência ótima quer se divertir e assistir coisas novas. Coisas novas ao invés de fórmulas já, digamos, cansadas. Eu inclusive, com todo o respeito a um profissional maravilhoso como o Amaury, quando aqui na RedeTV! sempre insistia que ele deveria renovar o formato, o que noto que não aconteceu. Se a gente não muda, a receita envelhece e o público cansa. É um fato", comentou Carvalho sobre como é vencer seu antigo funcionário.

No confronto com a badalada nova grade da Band, no último domingo, os programas "Conexão Models", "Encrenca" e "João Kleber Show" consolidaram uma média de 4,1 pontos na faixa completa das suas exibições, contra 1,4 do canal do Morumbi no mesmo período.

Segundo medição da Kantar Ibope na Grande São Paulo, de 18h55 às 20h, o "Conexão Models" bateu recorde histórico com 2,4 pontos de média contra 2.3 da Band. Logo depois, a RedeTV! exibiu o "Encrenca", que teve 6,3 pontos de média, cinco vezes mais que a Band, que marcou 1,2 no horário.


publicidade

Já no fim da noite, o "João Kléber Show" atingiu 3,8 pontos de média contra apenas 0,7 da Band, que exibia o "Show do Esporte" com Milton Neves. Além disso, por cinco minutos não consecutivos, ficou na frente da Record TV na audiência.

Questionado sobre ter se surpreendido com o sucesso do "Encrenca", uma aposta pessoal dele na grade da RedeTV!, Marcelo de Carvalho respondeu: "Em primeiro lugar até agradeço, mas a aposta é da empresa como um todo. Não nos surpreendemos, pois o 'Encrenca' é o que de mais novo e interativo existe na TV hoje. Como pai de jovens de 19, 17 e 7 anos tenho um termômetro pessoal bastante eficiente, e pude analisar pela receptividade deles, amigos e familiares que estávamos corretos em nossa programação".

Para o empresário, que também trouxe a trupe de Emílio Surita e Tutinha para a TV, o grande diferencial na fórmula do sucesso do "Encrenca" para o "Pânico" é que não aposta em baixarias e apelações. "O segredo do 'Encrenca' é justamente ser diferente do 'Pânico'. Sem baixarias, sem apelações, feito a quatro mãos pela equipe/apresentadores e o público telespectador", explica. "É difícil você fazer isso sem cair na mesmice", completa, sobre se pretende apostar em novos humorístico no canal.

Marcelo de Carvalho também comentou sobre o início da implantação do "Encrenca" na grade da RedeTV!, em 2014, quando o programa obtinha um desempenho difícil na audiência, porém, a emissora seguiu apostando na atração.

"Ha um determinado número de 'ignição' a partir do qual a audiência gera mais audiência, pois as pessoas comentam com outras e mais e mais assistem. Mas é importante dizer que a cada semana é realizada uma completa decupagem do programa, com base em dados, do que funcionou ou não funcionou. E o que funcionou vai sendo aprimorado, o que não deu certo vai sendo substituído por outros quadros", explicou sobre o momento da virada do humorístico.



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade