Reportar erro
Campeã

Geovanna Tominaga vence o "Dancing Brasil", que chega a 9 pontos na audiência

geovannatominaga-campea-dancingbrasil11042018_36e76159de9985eb3a7833111fee87fff7523172.jpeg
Reprodução
Fabrício Falcheti

Publicado em 12/04/2018 às 13:59:54

Geovanna Tominaga é a grande vencedora da terceira temporada do "Dancing Brasil", encerrada na noite desta quarta-feira (11), na Record TV.

Em disputa com Raíssa Santana e Bárbara Borges, a apresentadora e atriz recebeu 34,82% dos votos e foi a campeã, levando o prêmio de R$ 500 mil para casa. Já seu professor, o bailarino Lucas Teodoro, ganha um carro 0km.

Em termos de audiência, a final apresentou crescimento em relação aos últimos episódios e fechou com 7 pontos de média, pico de 9 e share de 13% em São Paulo, das 22h31 à 00h25. Apesar disso, assim como acontece desde a primeira temporada, ficou em terceiro lugar.

A votação do público foi acirrada. A ex-Miss Brasil Raíssa Santana ficou em segundo lugar com 32,67% da preferência, enquanto a atriz acabou em terceiro com 32,27%. Nos décimos.

Na grande decisão, as finalistas tiveram de apresentar três coreografias cada uma. Na primeira rodada, mostraram um ritmo escolhido por elas mesmas. Na segunda fase, algo inédito: as três estrelas fizeram uma dança solo, sem os seus respectivos bailarinos. E, por fim, na apresentação que encerrou suas jornadas no programa, elas precisaram inserir todos os estilos musicais em uma única coreografia.

Os jurados Fernanda Chamma, Jaime Arôxa e Paulo Goulart Filho não deram notas desta vez, mas avaliaram as performances, ajudando os telespectadores a darem o veridcto final.

Em entrevista exclusiva ao NaTelinha no dia da final, Geovanna Tominaga contou que realizou um sonho no "Dancing Brasil" e que não imaginava que um dia pudesse voltar a dançar. "Foi a realização de um sonho. Eu tinha o sonho de ser bailarina quando era criança, mas precisei me afastar da dança por causa de uma lesão no tornozelo. Nunca imaginei que fosse voltar a dançar no palco, muito menos nesse nível de dificuldade, junto a profissionais. Além de proporcionar uma reconexão com a dança, o programa foi um novo desafio profissional, muito gratificante", bradou.

Sobre o prêmio de R$ 500 mil, ainda não sabia o que iria fazer. "Nem pensei nisso... Mas com certeza, vai ajudar muito a minha família", disse.

E analisou toda sua jornada: "É preciso muita inteligência emocional pra percorrer esse processo com prazer. Como eu disse, lesionei o tornozelo quando era mais nova. Até hoje, ele não é o mesmo, então também precisei desenvolver um trabalho bem atento a essa questão, para fortalecer a musculatura, ficar atentos aos giros e pegadas. Também foi um trabalho de recuperação da autoconfiança, para conseguir deixar de lado o medo de me machucar de novo, de não conseguir executar algum movimento, mas até aqui deu tudo certo. Até retomamos essa história na coreografia do tango, baseamos a coreografia toda com focos nos pés. Eu terminei a apresentação em lágrimas. Foi muito emocionante pra mim".

Mais Notícias