Reclamação antiga

Depois de reclamações, Netflix permite desativação da reprodução automática

Netflix disponibiliza ferramenta após reclamações

Depois de reclamações, Netflix permite desativação da reprodução automática
Netflix atende reclamação dos usuários - Divulgação

Publicado em 08/02/2020 às 10:03:26

Por: Thiago Forato

Os clientes da Netflix reclamam há anos sobre o recurso de reprodução automática que ocorre em sua página inicial. A empresa anunciou que os assinantes agora podem finalmente desativar essa funcionalidade.

As pessoas podem optar por desativar a reprodução automática em dois formatos diferentes: um que inicia automaticamente o próximo episódio de uma série e outro que reproduz automaticamente as visualizações enquanto navega.

O recurso de reprodução automática conseguiu reunir toneladas de reclamações de assinantes e até criadores. Existem tópicos do Reddit, vídeos do YouTube, tuítes de clientes irritados e até uma pessoa criou uma conta no Twitter apenas pedir para que a Netflix pare com isso.

A empresa por streaming ouviu. A Netflix criou até uma página atualizada em seu site para saber como desativar a função.

Recorde de assinantes

Segundo apurado pelo NaTelinha, a plataforma terminou 2019 com pouco mais de 17 milhões de assinaturas.

De acordo com um estudo da empresa, o streaming acredita que impacte diretamente 50 milhões de brasileiros com algum conteúdo.

Embora os números sejam altos para os padrões do serviço e até para a TV paga, eles estão longe do desempenho da programação da TV aberta, em que um só programa de uma emissora atinge esses índices, basta verificar que a novela das 21h da Globo costuma chegar a 40 milhões de pessoas todas as noites.

Procurada pela reportagem, a Netflix não informou o número de assinantes no Brasil, mas garantiu que já ultrapassou os 10 milhões.




publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!