Criador de famosos

Jornalista que lançou mais de 500 nomes à fama afirma: "Qualquer pessoa pode ser famosa"

E-book explicando como transformar pessoas anônimas em famosas é tema de livro

Jornalista que lançou mais de 500 nomes à fama afirma:
Fabiano de Abreu revela como lançar pessoas à fama - Divulgação/MF Press Global

Publicado em 04/02/2020 às 08:53:11

Por: Thiago Forato

Em cinco anos, o assessor de imprensa, filósofo e psicanalista, Fabiano de Abreu conseguiu o feito de ser o maior criador de personagens da história da imprensa mundial, lançando mais de 500 pessoas ao mundo da fama em todo o mundo, em países como o Brasil, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Chile, Paraguai e Angola.

Agora, ele promete revelar todos os segredos que o fizeram bater este recorde mundial no livro Como se Tornar uma Celebridade - Filosofando a Imprensa, lançado pela editora MF Press Global, em e-book pela Amazon.

Não por acaso, seu nome está indo para o Guiness Book, justamente pelos nomes que lançou no mercado. "Uma amiga entrou em contato com eles para falar do recorde. Tenho a assinatura de mais de 20 jornalistas diferentes veículos de comunicação em diversos países do mundo. Eles pedem um tempo de análise, não sei como funciona isso", explica em entrevista ao NaTelinha.

"Muita gente não entende o que é, mas por exemplo, a pessoa é dentista e faz mágica em transformar dentes, eu chamo-o de mágico dos dentes, a imprensa publica, pronto, foi criado um personagem", simplifica Fabiano, que dentre os nomes assessorados, estão os de Fernanda Lacerda (a Mendigata), Léo Lins e o cantor Latino.

Fabiano participa da Mensa Brasil (que reúne as mentes mais brilhantes do mundo), que tem sede no Reino Unido e já foi a programas de TV por isso, sendo reconhecido por seu QI elevado.

A fama

"Qualquer pessoa pode ser famosa", diz Fabiano. Mas, uma orientação é fundamental: "Ter uma boa rede social alimentada com um bom número de seguidores, mas se há demanda, é necessário suprir essa falta".

Uma de sua menina dos olhos é Fernanda D'avila, que está desde o início como uma de suas assessoradas. "Tornou-se uma amiga e sei cada detalhe da vida dela", elogia ele, sem deixar de aconselhar: "Só acho que está na hora dela ter o filho dela (risos)".

Questionado se há 20 ou 30 anos era mais difícil ser famoso, por não ter o facilitador das redes sociais, responde: "Antes era mais fácil. Tentava aprovação num canal grande de imprensa e todos viam. Hoje é mais difícil. O público dividiu-se muito, e com isso, aumentaram os alvos".

No livro, ele revela como é seu processo para extrair o melhor de cada pessoa e fazer com que todos reconheçam seus feitos. É a primeira vez que um assessor de imprensa desconstrói seu método e fala abertamente sobre o processo de criação de personagens.

 




publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!