Balanço

Globo aumenta receitas em 2018, mas Grupo tem queda de 26% no lucro

João Roberto Marinho, Roberto Irineu Marinho e José Roberto Marinho
João Roberto Marinho, Roberto Irineu Marinho e José Roberto Marinho são os herdeiros do Grupo Globo

Publicado em 13/03/2019 às 00:00:27 ,
atualizado em 13/03/2019 às 00:42:55

Por: Gabriel Vaquer

Divulgado na noite desta terça-feira (12), o balanço contábil do Grupo Globo mostra que a maior emissora do Brasil conseguiu elevar as suas receitas, mas fechou no vermelho graças ao aumento de custos operacionais que teve em 2018.

Segundo o documento, apenas a TV Globo e seu portal de internet tiveram um déficit operacional de R$ 530 milhões, contra R$ 87 mi negativos em 2017. O resultado foi puxado pelo aumento de custos este ano, causados por coberturas como a Copa do Mundo na Rússia, por exemplo. O fato já era esperado dentro da rede.

Ainda de acordo com o balanço, a Globo aumentou suas receitas líquidas, indo de R$ 9,8 bilhões em 2017 para R$ 10 bilhões, estancando uma queda que vinha ocorrendo desde o ano de 2015.

Com esse estancamento, o resultado de 2018 é abaixo de 2016 e 2015 nesse sentido, por exemplo, quando o conglomerado conseguiu fechar com R$ 10,6 e R$ 11,1 bilhões, respectivamente.

Nas receitas financeiras, um grande aumento: a TV e o portal de internet subiram de R$ 545 milhões em 2017 para R$ 930 milhões em 2018 - recorde dos últimos anos.

Considerando o resultado de todo o Grupo Globo, a receita operacional foi de exatos R$ 1 bilhão, o que representa uma queda em relação a 2017, quando conseguiu R$ 1,8 bilhão.

Já a receita líquida teve uma leva retração, indo de R$ 14,8 bilhões em 2017 para R$ 14,7 bi no ano passado - nada assustador, mantendo-se uma estabilidade em relação a anos anteriores.

E as receitas financeiras do grupo também obtiveram um crescimento, mas este mais modesto considerando a subida da TV aberta e do portal de internet: foi de R$ 943 milhões para 1,086 bilhão.

Por fim, os custos de operação, tanto da TV quanto de todo o conglomerado, cresceram de forma expressiva. A TV subiu de R$ 7,6 bilhões em 2017 para R$ 8,4 bilhões. Já o Grupo Globo foi de R$ 9,8 bilhões em 2017 para R$ 10,9 bilhões de custos em 2018.

Contando todos esses fatores, o Grupo Globo teve uma queda em seu lucro de 26,4%. Em 2017, o resultado foi de R$ 1,85 bilhão. Em 2018, o desempenho total do Grupo foi de R$ 1,36 bilhão.

Mesmo com a queda acentuada, a Globo ainda se mantém como o principal grupo de mídia do Brasil com o faturamento.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!