Reportar erro
Memória

Morre Eurico Miranda, ex-presidente do Vasco que divulgou concorrente da Globo de graça

SBT ganhou publicidade gratuita por causa de rebeldia de Eurico Miranda

vasco4_39b272929b7418e929b36ea5fbb652a88500f516.jpeg
Eurico Miranda comemorando o título ao lado do Romário (Reprodução)
Naian Lucas

Publicado em 12/03/2019 às 13:43:15

Considerado o maior presidente da história do Vasco da Gama, Eurico Miranda morreu nesta terça-feira (12). Aos 74 anos, o ex-dirigente faleceu vítima de câncer no cérebro em um hospital na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Seu último cargo no clube foi como presidente do Conselho de Beneméritos. No mundo da televisão, após brigar com a Globo, divulgou o SBT na camisa da equipe campeã brasileira de 2000.

O Campeonato Brasileiro daquele ano era chamado de “Copa João Havelange”. A competição, disputada no formato de mata-mata, teve a primeira final decidida no dia 27 de dezembro no Palestra Itália, com mando do São Caetano. O primeiro jogo terminou em 1 a 1 e a volta ocorreu no dia 30 de dezembro em São Januário.

O problema é que houve queda no alambrado e várias pessoas se machucaram, sendo socorridas. A partida foi cancelada e uma reportagem da Globo deixou Eurico Miranda enfurecido. O ex-presidente alegou que a emissora carioca o colocou como vilão da história, pedindo que as vítimas fossem retiradas do campo e o jogo reiniciasse. Contudo, ele garante que queria socorrer os torcedores machucados.

Então, a partida remarcada ocorreu no dia 18 de janeiro de 2001, desta vez no Maracanã. O Vasco não tinha mais o patrocínio do sabão em pó Ace e resolveu se vingar da Globo. Os jogadores entraram em campo com a camisa do clube com a estampa do SBT, provocando a ira dos diretores da Vênus Platinada. Na época, o canal carioca não permitia que concorrentes fossem mencionados em suas atrações.

A decisão de Miranda ocorreu porque ele se sentiu caluniado pela Globo com a reportagem exibida pela emissora. O ex-dirigente declarou ao SBT que gostaria de homenagear quem não o caluniou e não fez campanha odiosa de perseguição.

O Vasco venceu o jogo por 3 a 1 e a torcida do clube carioca criticou a Vênus Platinada no Maracanã e cantou músicas do apresentador Silvio Santos. Jogadores também desabafaram e Galvão Bueno disfarçou, afirmando que era um momento de alegria e os atletas poderiam desabafar.

O momento histórico entrou para memória do futebol e também da televisão e é lembrada até hoje como um ato de rebeldia contra o principal veículo de comunicação. Apesar daquele momento de conflito, o Vasco e a Globo mantiveram parcerias ao longo dos últimos anos.

Mais Notícias