Sob cuidados

Anitta sai da internação, mas precisa pausar carreira

Cantora receberá alta de hospital nesta segunda-feira (25); ela foi submetida a cirurgia na última semana para tratar uma endometriose


Anitta
Anitta foi submetida a uma laparoscopia, que consiste em fazer pequenos buraquinhos no abdômen - Foto: Reprodução
Por Redação NT

Publicado em 24/07/2022 às 19:05:00,
atualizado em 25/07/2022 às 13:20:50

Anitta terá alta nesta segunda-feira (25), por volta do meio-dia. Ela está internada desde a última semana no hospital Vila Nova Star, em São Paulo. A cantora de 29 anos deu entrada na segunda-feira (18) e foi submetida a uma cirurgia na quarta (20) para o tratamento de uma endometriose.

Apesar de voltar para casa, Anitta deverá seguir longe dos palcos. A poderosa deverá retornar a sua rotina normal apenas no final de agosto. A equipe médica orientou que ela realize apenas pequenas caminhadas e cuide bastante da alimentação nas próximas semanas. As informações são do jornal O Globo.

A funkeira estaria apta para deixar o hospital no sábado (23), mas a equipe da unidade de saúde optou por deixá-la em observação. Com as orientações mais recentes, é provável que ela só retome os compromissos e cumpra agendas de sua carreira dentro de um mês.

Ela foi submetida a uma laparoscopia, que consiste em fazer pequenos buraquinhos no abdômen. O objetivo é inserir instrumentos capazes de retirar ou queimar o tecido endometrial que se encontra danificando outros órgãos como ovários, região exterior do útero, bexiga ou intestinos.

De acordo com o site do Ministério da Saúde, a endometriose é uma doença provocada por células do endométrio (tecido que reveste o útero). Nos casos mais graves, a enfermidade pode afetar a fertilidade da mulher. As dores podem ocorrer fora do período menstrual e durante as relações sexuais, além de envolver sintomas intestinais e urinários.

Entenda a doença que acometeu Anitta

imagem-texto

A artista havia revelado sua condição no dia 7 de julho, por meio de um pronunciamento nas redes sociais. O diagnóstico para a comorbidade só aconteceu quando ela conversou com uma cardiologista no hospital em que seu pai, Mauro Machado, estava internado após um AVC.

A funkeira reclamou que sentia muita dor na região do baixo ventre. "A doutora fez na mesma hora uma ressonância em mim e estava lá: endometriose. No dia seguinte, ela me levou em um especialista. Fizemos os outros exames necessários pra ter certeza e aí está", contou.

EEla também encorajou outras mulheres que sentem dor a buscarem exames que possam confirmar o diagnóstico da endometriose. "Tem vários efeitos colaterais, em cada corpo de um jeito. Podem se estender até a bexiga e causar dores terríveis ao urinar. Existem vários tratamentos. O meu terá que ser cirurgia", explicou.

Em entrevista ao Fantástico,  a cantora revelou “nove anos de sofrimento” por conta da doença. Ao repórter Felipe Santana, a artista revelou que, para sua participação no jornalístico da Globo, ela precisou tomar três remédios para dor.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos