Retorno

Gabriel Luiz: Repórter esfaqueado volta à Globo e recebe homenagem

Gabriel Luiz é recebido por aplausos ao retornar ao canal em Brasília


Gabriel Luiz segurando microfone da Globo; Gabriel Luiz recebendo abraço
Repórter da Globo esfaqueado volta ao canal e recebe homenagem - Foto: Reprodução
Por Redação NT

Publicado em 07/07/2022 às 17:58:00,
atualizado em 07/07/2022 às 20:57:17

Nesta quinta-feira (7), o repórter da Globo Gabriel Luiz, que havia sido esfaqueado em abril enquanto chegava em casa, voltou ao trabalho sob aplausos e homenagens. Em vídeo compartilhado pelo jornalista nas redes sociais, ele aparece chegando à redação da emissora em Brasília e recebendo o carinho dos colegas de trabalho, sendo abraçado e ganhando presentes.

"Depois de tanto tempo longe, reencontrei o pessoal da redação. São pessoas que me viram crescer, errar, aprender. Já são quase 10 anos com essa turma. Não deu pra segurar o choro", escreveu Gabriel na legenda da gravação. Amigos e fãs do repórter também deram boas-vindas ao comunicador nas redes sociais.

"Aí Gabriel, que bom vê-lo de volta, espero que no VT em breve. Agora o Fábio William, com toda sua credibilidade, serenidade, vibrar igual gente como a gente??? Que sensacional. Tome seu lugar Gabriel, nós aqui do outro lado adoramos você", escreveu uma pessoa. "Que momento bonito. Cada momento da sua vitória é uma felicidade pra quem acompanha", afirmou outra pessoa. "Tava esperando tanto por esse vídeo! Coisa linda, obrigada por compartilhar", disse.

Assista:

O funcionário da Globo foi esfaqueado por dois homens no dia 14 de abril, perto do prédio onde mora, em Brasília, sendo atingido por dez facadas em várias partes do corpo. José Felipe Tunholi, de 19 anos, confessou ter esfaqueado o jornalista, com a ajuda de um adolescente de 17 anos. O jovem foi detido e encaminhado para a cadeia da Papuda, enquanto o menor foi enviado para uma unidade de internação para menores infratores.

Repórter da Globo detalha atentado

imagem-texto

Para a investigação na polícia civil, Gabriel relatou detalhes das agressões. "Ele recorda que esses dois elementos teriam se aproximado dele e que ambos teriam, antes de qualquer agressão, teriam mencionado 'acabou' ou 'perdeu'. Gabriel não recorda exatamente qual palavra foi e que no momento seguinte, logo depois, começaram as agressões com faca", afirmou o delegado Petter Ranquetat, da 3ª Delegacia de Polícia, do Cruzeiro.

"O Gabriel narrou que, pela quantidade de facadas, eles tinham o intuito de matá-lo. Mas os fatos, a conjugação do com a subtração, é latrocínio tentado", completou. A Polícia Civil qualificou o caso como latrocínio tentado, já que os suspeitos tentaram assassinar o repórter após roubá-lo. Gabriel Luiz ficou internado por 26 dias, onde passou por cirurgias e se recuperou do atentado.

Em participação no Encontro, o jornalista disse que não percebeu que se tratava de um assalto. Faixa laranja de defesa pessoal, o repórter pensou que era alguém brincando. "Aí vi a pessoa esfaqueando e disse: 'o negócio é sério'. [...] Alguma coisa de dentro dizia que eu não ia morrer", disse.

Ele recordou que depois de tudo, ao acordar no hospital, queria apenas tirar os fios e ir embora. "O que eu queria fazer no hospital era tirar os fios e ir embora logo. Fui redescobrindo uma cicatriz, até na hora do momento, eu não sabia que era tão grave. Os vizinhos me ajudaram. Também não tinha a dimensão de tudo que eu tinha sido atingido", lamentou.

"Não percebi que era um assalto. Ele me pegou pelo pescoço, sou faixa laranja de defesa pessoal, pensei que era alguém doido brincando. Aí vi a pessoa esfaqueando e disse: 'o negócio é sério'. Lembro de tudo que aconteceu. Não lembro em detalhes, foi tudo muito rápido, lembro de tudo como aconteceu, gritava 'vai embora e me deixa em paz', e fui correndo até a portaria."

Gabriel Luiz

 

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos