Rotina de soldado

Ex-paquita revela bastidores do Xou da Xuxa e relação com Marlene Mattos

Ana Paula Almeira, a Pituxita, lança livro em que revela exigências a que as assistentes de palco eram submetidas nos anos 1980


A ex-paquita Ana Paula Almeida hoje, aos 43 anos, e nos anos 1980, quando participou do Xou da Xuxa, na Globo
"A vida de Paquita era glamourosa, mas a nossa rotina era como a de um soldado", disse Ana Paula Almeida - Fotos: Reprodução/Instagram
Por Redação NT

Publicado em 07/07/2022 às 10:45:00,
atualizado em 07/07/2022 às 11:17:53

Ana Paula Almeida está lançando Pituxita Bonequinha: Minha Vida de Paquita, em que conta sobre os bastidores do Xou da Xuxa, nos anos 1980, e da relação com a diretora da atração, Marlene Mattos. O livro lista as proibições atribuídas às assistentes de palco do programa da Globo.

“Não frequentar boates, bares e festas fechadas ou não; não sair à noite; não ter namorado ou paqueras; não beijar na boca (nunca); nunca sair desacompanhada dos pais; andar sempre com a barriga encolhida; frequentar aulas de etiqueta”, narra Ana Paula Almeida em sua biografia, sobre as exigências a que as paquitas eram submetidas.

Em entrevista ao jornal Extra, a autora também revelou que Marlene Mattos era chamada de “general” por manter a disciplina na atração. Quem aliviava um pouco a barra para as assistentes de palco era a própria Xuxa, que chegou a ser confidente e protetora da paquera de Ana Paula com Rafael Ilha, então membro do grupo Polegar.

“A vida de Paquita era glamourosa, mas a nossa rotina era como a de um soldado. Vestíamos roupas de soldadinhos e tínhamos uma rotina que incluía aulas de dança e canto, e obrigatoriamente, tínhamos que ter boas notas na escola, além de cuidar muito bem da nossa aparência.”

Hoje aos 43 anos, Ana Paula Almeida ganhou fama nacional aos 10 anos, ao assumir o papel da paquita Pituxita. Atualmente, ela tem mais de 118 mil seguidores só no Instagram. Além do lançamento do livro, ela fala diariamente sobre momentos do dia a dia, como a perda recente de 25 kg.

Ex-paquito Xand Canhoni detonou Xuxa em entrevista

imagem-texto

Ex-paquito de Xuxa e hoje missionário na África, Xand Canhoni soltou o verbo contra a Rainha dos Baixinhos em entrevista divulgada no início de junho. Após integrar o elenco do Xou da Xuxa entre 1982 e 1992, na Globo, ele seguiu carreira solo e acabou enveredando para a religião. Atualmente, ele tem 19 filhos no Níger, país localizado na África Ocidental.

“Eu queria aparecer mais que a Xuxa. Eu achava que a Marlene Mattos devia investir mais tempo em mim, porque eu dançava e cantava mais do que a Xuxa. Eu cantava ao vivo, porque ela não cantava nada. Aí, me faziam usar playback no palco e isso para quem é músico é o fim”, relatou Xand Canhoni, em entrevista concedida à revista Quem.

Ele afirmou ainda que Michael Sullivan, compositor de muitos dos sucessos de Xuxa e também produtor musical, queria transformá-lo “no maior showman do país”. Essa ambição o fez seguir carreira solo. “Tinha 17 anos e pintou o convite para trabalhar com a Xuxa. Falei 'Trabalhar com criança?', mas falaram que era para cantar e eu pensei na minha carreira solo.”

Atualmente, Xand usa seu conhecimento de vários idiomas para ensinar crianças e jovens em sua missão no Níger. Ele canta em espanhol, alemão, francês, italiano e o coreano. Ao lado da mulher, a escritora e design Giovana, ele cria 19 filhos e 14 netos no país africano.

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos