Sérgio Hondjakoff

Internado, Cabeção de Malhação tratará vício em crack, cocaína, remédio e álcool

Ator está em uma clínica de reabilitação em Sorocaba e chegou a vender objetos pessoais para comprar drogas


 Sérgio Hondjakoff sorridente em foto na praia
Sérgio Hondjakoff está internado desde sábado (11) para tratar vício em drogas - Reprodução
Por Marcela Ribeiro

Publicado em 14/06/2022 às 13:27:00,
atualizado em 14/06/2022 às 13:29:27

Sérgio Hondjakoff aceitou se internar em uma clínica de reabilitação, o Instituto de Dependência Química de Sorocaba, no último sábado (11) para iniciar um tratamento contra o vício em drogas. Essa é a 11ª internação do ator, que luta contra a dependência química há mais de 10 anos, mas a família está mais confiante em sua recuperação desta vez por ser um espaço que oferece mais estrutura e assistência.

Apesar de não ser amigo pessoal de Serginho, Rafael Ilha, que já enfrentou e superou a dependência química, se comoveu com o vídeo do ator sob efeito de drogas, que viralizou na semana passada, e buscou ajuda. Ele explica que o eterno Cabeção de Malhação é conhecido como dependente químico cruzado.

"Ele usa cocaína, crack, usa remédio para dormir, para acordar, ele bebe bastante, é um caso bem delicado e que precisa de uma boa equipe para acompanhar e de um bom tempo também. Foi uma das coisas que me fizeram indicar o Instituto para a família, foi que eu exigi da clínica que não tivesse um tempo pré-determinado".

Em conversa com os pais de Sérgio, o ex-Polegar soube que a família passa por dificuldade financeira, que impedia de buscar um tratamento digno ao ator. Ele estava morando em um apartamento comprado no passado, quando ainda tinha contrato de trabalho, quebrou vários objetos durante uma crise e, com dinheiro limitado pelos pais, vendia itens pessoais para comprar drogas.

"Ele está sem trabalhar e sem remuneração financeira. Ele conseguia drogas trocando as coisas dele, jaquetas, bonés, tênis, óculos... E quando isso tudo acabou, ele pedia para os pais dinheiro para comer, falava que estava com fome. Eles não davam dinheiro vivo na mão dele, tinha um cartão de débito, onde colocavam crédito dia sim, dia não, R$ 50, R$ 100 para que ele se alimentasse".

No desespero para comprar drogas, Sérgio negociava com pequenos comerciantes que trocassem o saldo por dinheiro em espécie. "Ele arrumou um jeito de trocar esse dinheiro. Ele chegava numa lanchonete e pedia para passarem R$ 50 e darem R$ 40 para ele", explica Ilha.

O apartamento em que morava foi comprado pela mãe com o dinheiro do trabalho na TV e está no nome do filho. O pai, seu Francisco, que é taxista, foi chamado para morar com o filho. "Ele tem uma outra casinha, que a mãe dele comprou e está no nome dele também. O aluguel é o que  ele manda o dinheiro de pensão para o filho dele, cerca de R$ 600 para ajudar na criação do menino".

Rafael Ilha conta detalhes de internação de Sérgio Hondjakoff

Internado, Cabeção de Malhação tratará vício em crack, cocaína, remédio e álcool

O ex-Polegar entrou em contato com os responsáveis pelo Instituto de Dependência Química de Sorocaba em busca de uma internação para que o ator iniciasse seu tratamento. Após uma longa conversa por telefone, Serginho, como é carinhosamente chamado, aceitou a ajuda e deu entrada na clínica no sábado (11).

"Depois que vi o vídeo que viralizou no mesmo momento me comovi, não só pelo que ele estava passando, que eu já vivi, mas também pela família, a dona Carmem e seu Francisco estarem vivendo aquela situação terrível. Entrei em contato com alguns conhecidos para achar um bom tratamento, numa boa clínica e pelo tempo que fosse necessário para ele concluir o tratamento, não uma coisa já estipulada", contou Rafael.

O ator está sem contrato de trabalho desde 2011 e sua família não tem condições financeiras de arcar com o tratamento, já que o custo é alto. Além da internação, Rafael Ilha conseguiu que a remoção e ida de Sérgio para a clínica fosse feita por uma empresa de remoção apenas com o custo de combustível e pedágio, algo que custaria cerca de R$ 12 mil se fosse pago integralmente.

"O grande diferencial é que a as outras 10 internações dele, foram em comunidades terapêuticas, não habilitadas para o tratamento, a maioria delas até sem alvará de funcionamento. Inclusive algum tempo atrás, o Serginho foi descoberto numa comunidade terapêutica, que foi fechada e a dona presa por maus tratos. Essa situação também aconteceu devido a dificuldade financeira que a família vive", explica Rafael.

Os pais do ator também receberão apoio psicológico por terapeutas da clínica e o pai receberá suporte ainda do acompanhante terapêutico Sandro Barros. Além de Rafael Ilha, Bruno Gagliasso e Kaíque Britto também ofereceram ajuda para Sérgio.

"Ele ameaçava muito os pais, mas graças a Deus nunca chegou aos finalmentes. A agressão dele era verbal e de quebrar as coisas, dessa vez, neste vídeo que ele estava trancado há oito dias, ele quebrou o apartamento inteiro, mesa, cadeira, espelho, tudo o que tinha dentro de casa. Foi bom essa internação para ele, preserva o bem-estar dele, a família fica mais tranquila de saber que ele está numa clínica especializada e que está tratando ele com o maior carinho e e respeito".

Siga a gente no Instagram

Acompanhe nosso perfil e fique por dentro das quentinhas da TV e famosos

ACESSE!
Mais Notícias
Outros Famosos