Ativista

70 anos de Sandra Bréa, estrela da Globo que virou símbolo da luta contra Aids

Primeira atriz brasileira a assumir o HIV morreu em 2000, vítima de um câncer de pulmão


Sandra Bréa
“Tenho Aids e muita saúde, graças a Deus”, anunciou Sandra Bréa em agosto de 1993 - Foto: Reprodução
Por Walter Felix

Publicado em 31/05/2022 às 06:50:00,
atualizado em 31/05/2022 às 08:58:32

Sandra Bréa (1952-2000) completaria 70 anos no último dia 11 de maio. Estrela de novelas da Globo nas décadas de 1970 e 1980, ela viveu seus últimos anos longe dos holofotes, mas desempenhando um importante papel: o de ativista na luta contra a Aids. No início dos anos 1990, ela descobriu ser portadora do vírus HIV e se tornou a primeira atriz brasileira a assumir a condição de soropositiva.

“Tenho Aids e muita saúde, graças a Deus”, anunciou Sandra Bréa em agosto de 1993, um ano após saber que estava com HIV. Na época, havia pouco conhecimento a respeito – como a diferença entre a doença e o vírus – e o tratamento também não era tão avançado como o que temos hoje. O preconceito, por outro lado, era ainda maior. Ao fazer o anúncio, a atriz buscava “dar inicio a uma ampla campanha contra a discriminação”.

Na ocasião, Sandra afirmou ter contraído o vírus no início de 1991, por meio de uma transfusão de sangue após um grave acidente de carro. Reportagem do Jornal do Brasil, no dia seguinte ao anúncio, se preocupou em questionar a versão contada pela atriz, apontando contradições sobre a origem da contaminação. Não era esse o foco, como ela mesma destacou: “Não estou falando de banco de sangue, e sim de preconceito”.

Em uma época em que a contaminação crescia entre as mulheres, a artista disse ter orgulho de ser a primeira famosa brasileira a assumir o vírus. “Faltava um grito veemente para mostrar que o isolamento mata em maior quantidade e de forma mais impiedosa que o próprio HIV”, disse, há 30 anos. “A ciência avança léguas a cada dia. Tenho a certeza de que uma vacina ainda salvará a minha vida e a de tantos outros.”

Os anos seguintes foram de luta por trás das câmeras. Em 1997, ela voltaria a aparecer na mídia ao estrelar uma campanha do Gapa (Grupo de Apoio à Prevenção à Aids). No início de 1998, fez uma participação especial no último capítulo da novela Zazá, que abordava o tema em uma trama paralela. Seu último papel havia sido em Felicidade (1992), um ano antes de falar publicamente sobre o HIV e não ser mais convidada para trabalhos na TV.

Relembre a trajetória de Sandra Bréa

70 anos de Sandra Bréa, estrela da Globo que virou símbolo da luta contra Aids

Sandra Bréa começou a carreira como modelo, aos 13 anos. Estreou como atriz em novelas e humorísticos na Globo no início da década de 1970, e alcançou o sucesso como a rebelde Telma de O Bem-Amado (1973), que a colocou entre as maiores estrelas da emissora. Além de filmes, peças e outras produções na TV, fez o programa Sandra & Miele (1976), com apresentações musicais que misturavam canto, dança e humor.

De espírito livre, a famosa falava abertamente sobre seus vários relacionamentos amorosos. Foi casada três vezes: com o engenheiro Eduardo Espínolla Netto, com o fotógrafo Antonio Guerreiro e, por último, com o empresário gaúcho Arthur Guarisse. Teve um filho, Alexandre Bréa Brito, adotado em 1981, que desapareceu misteriosamente um ano após a morte da mãe, deixando esposa e filhos sem notícias desde então.

Os últimos anos de vida da estrela foram afastados do convívio social. Em entrevista, ela afirmou que não morreria de Aids, mas “como qualquer um, atropelada”, exemplificou. Em 1999, foi diagnosticada com câncer de pulmão. Submetida a uma cirurgia, descobriu metástase e recusou o tratamento com quimioterapia. Morreu no sítio em que morava, em Jacarepaguá (RJ), em 4 de maio de 2000, uma semana antes de completar 48 anos.

De acordo com matéria da época publicada na Folha de S.Paulo, por conta do estado de saúde, Sandra tinha dificuldades para falar e se locomover e era assistida por enfermeiros. “Ela estava cansada da doença, de tomar todos aqueles remédios, mas sempre foi muito amável, eu vou sentir a sua falta”, relatou o caseiro José Carlos Costa Santana. “Ela estava sempre brincando, tinha uma personalidade cativante e não se deixava vencer”, afirmou a amiga Altair Moreira.

Confira a participação de Sandra Bréa em Zazá (a partir de 1:49), em uma de suas últimas aparições na TV:

Participe do nosso grupo e receba as notícias mais quentes do momento.

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do Telegram.

Participe do grupo
Mais Notícias
Outros Famosos