Reportar erro
Acusado de assédio

Marcius Melhem se defende após acusação de censura: "É mentira"

Humorista publicou desabafo no Twitter sobre nota da revista Piauí

Marcius Melhem durante gravação da Globo de jaqueta jeans escura
Marcius Melhem se defende após ser acusado de censura pela revista Piauí: "É mentira" - Repodução Globo
Redação NT

Publicado em 25/08/2021 às 17:10:25

A revista Piauí publicou um texto nesta quarta-feira (25) afirmando que sofreu censura de Marcius Melhem, que conseguiu na Justiça um documento que proíbe uma nova reportagem sobre o caso envolvendo o humorista, acusado de assediar sexualmente pelo menos oito mulheres. O ex-redator da Globo e ex-chefe do departamento de humor da emissora postou uma série de tuites se defendendo e negando que tenha censurado a revista. "É mentirosa e covarde a afirmação de que pedi que a revista Piauí fosse censurada! Mais uma vez João Batista Júnior usa de mentiras pra tentar comprovar sua tese de que sou um assediador. Mentiu na primeira matéria e mente de novo!", escreveu Melhem, que continuou dizendo que algumas das provas já vieram à público e foram cobertas amplamente pela imprensa.

"João Batista Júnior procurou minha assessoria dizendo fazer matéria sobre os 'desdobramentos jurídicos' do caso. Ficou clara a má fé, porque se ele se diz acompanhando o caso, por que não deu uma linha sobre os seis processos jurídicos que abri após a primeira matéria da Piauí? Se a Piauí é tão a favor que o público saiba de tudo, tão defensora da transparência, porque pediu segredo de justiça no processo que movi contra ela? Por que alegou que era necessário defender as vítimas naquele processo e quer vazar a investigação (ainda não há ação penal) quando o réu é aquele que a acusou?", questionou.

Marcius continuou dizendo que a investigação aberta no Ministério Público corre sob sigilo judicial e, por isso, não pode comentar sobre nenhum detalhe das investigações. "Para tornar tudo mais fácil para João Batista mentir à vontade, ainda não está no momento da minha defesa. Ou seja, ele quer vazar uma investigação que – nesse momento – só tem acusação. E me manda perguntas que a justiça me proíbe de responder. Tem como a cilada ficar mais clara? Duvido que se lá estivessem as minhas respostas e provas João Batista publicaria nova matéria", completou.

De acordo com o texto assinado pelo repórter João Batista Jr, a revista está proibida de publicar a reportagem desde o dia 12 de agosto e, em caso de descumprimento da medida judicial, "a juíza estabeleceu multa de R$ 500 mil, além do recolhimento dos exemplares da revista nas bancas e da remoção da reportagem do seu site. Também mandou investigar o vazamento. No direito criminal, a guarda de sigilo judicial cabe aos funcionários da Justiça e às partes envolvidas no processo, e não aos jornalistas".

O jornalista diz que ouviu 43 pessoas para desenvolver a primeira matéria, publicada em dezembro do ano passado, entre elas, duas vítimas de assédio sexual, sete vítimas de assédio moral e três vítimas dos dois tipos de assédio, o sexual e o moral. O depoimento mais chocante foi o da atriz Dani Calabresa, que afirma ter sofrido assédio do antigo chefe durante uma festa, que tentou beijá-la à força.

Melhem processou a Piauí logo após a primeira matéria, acusando a revista de fazer uma reportagem mentirosa e tendenciosa. O juiz Eduardo Tobias de Aguiar Moeller, da 2ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, em São Paulo, julgou que a demanda não procedia e o humorista está recorrendo da decisão.

Marcius disse no Twitter nesta tarde que em nenhum momento seus advogados pediram censura à revista. "Pedimos mais tempo de resposta para consultar o que poderíamos dizer à revista. Sendo assim, comunicamos o vazamento à Juíza do caso (que era nosso dever) e pedimos que ela instaurasse inquérito para apurar este vazamento. E pedimos que em nome da ampla defesa a Juíza permitisse que eu usasse mensagens trocadas com as supostas vítimas para me defender na opinião pública – já que hoje estou proibido de mostrar qualquer prova. No mais, que a Juíza tomasse as medidas que julgasse cabíveis. A Juíza tomou as medidas de preservação do sigilo que julgou necessárias e manteve nossa proibição de divulgar mensagens e provas. Ou seja: sequer posso me defender publicamente!", escreveu Melhem.

O repórter da Piauí contou que enviou seis perguntas para Marcius através de sua assessoria de imprensa e que a mesma pediu um prazo maior para respondê-las. "Enquanto negociava mais tempo para responder à Piauí, Marcius Melhem, por meio de seus advogados, entrou na Justiça pedindo que a revista fosse submetida à censura prévia e, assim, impedida de publicar a reportagem em apuração", escreveu o jornalista.

Marcius Melhem questiona o pedido de sigilo da publicação na Justiça. "Eu não pedi segredo de justiça em NENHUM processo! Dani Calabresa e Piauí pediram. Eu quero transparência na justiça e na opinião pública. Por mim este processo não teria segredo de Justiça. Por mim seria aberto a qualquer jornalista: aos imparciais e ao João Batista", disse ele.

Dani Calabresa sobre caso Marcius Melhem: "Muito dolorido"

Em fevereiro deste ano, Dani Calabresa revelou que foi “muito dolorido” o caso Marcius Melhem em sua vida, mas deixou claro que entrou na Justiça para que o problema fosse solucionado. Ela relatou que demorou um tempo para compreender o que estava acontecendo e que sofreu com toda a situação. A apresentadora deixou claro que está menos rancorosa e buscando maior tranquilidade.

“O que posso falar desse assunto, que é muito dolorido e íntimo, é que quis tomar as medidas cabíveis. Fui no compliance da empresa, falei e esperei eles tomarem a decisão que tomaram. O que posso falar é que fui na ouvidoria do Ministério Público. Então, agora, está em segredo de Justiça”, afirmou em entrevista ao jornal O Globo.

Acusado de assédio sexual por Dani Calabresa, Marcius Melhem encaminhou uma notificação extrajudicial, em dezembro passado, à consultoria Bastet, que tem como sócias a advogada Mayra Cotta e a cientista política e ativista Manoela Miklos, solicitando que seja suspenso o uso de seu nome para fazer publicidade de seus serviços.



Mais Notícias
Outros Famosos