Reportar erro
Manifestação

Sérgio Reis convoca caminhoneiros em ato pró-Bolsonaro e faz ameaça: "Ai de quem furar"

Greve e acampamento propostos pelo cantor sertanejo devem ocorrer em setembro

Sérgio Reis
“Vai fechar Brasília. Nada vai ser igual, nunca foi igual ao que vai acontecer”, promete Sérgio Reis - Foto: Reprodução/Instagram
Redação NT

Publicado em 14/08/2021 às 15:51:00

Sérgio Reis se tornou assunto neste sábado (14) por conta de uma série de vídeos em que incita os caminhoneiros de todo o Brasil a uma greve a favor do presidente Jair Bolsonaro. Em registros compartilhados nas redes sociais, o cantor fala ainda em um acampamento em Brasília, parte de um ato sem precedentes. Ele também fez ameaça aos trabalhadores que não participarem da manifestação.

“Vai fechar Brasília. Nada vai ser igual, nunca foi igual ao que vai acontecer”, diz Sérgio Reis em vídeo. As manifestações a favor de Jair Bolsonaro devem começar em setembro, segundo o artista. “Se eles não obedecerem o nosso pedido, eles vão ver como a cobra vai fumar. Não tem conversa. E ai do caminho que furar esse bloqueio”, acrescenta.

Os protestos, além de demonstrar apoio ao Chefe do Executivo, buscarão exigir uma atuação do exército junto à presidência. Em 2014, Reis foi eleito deputado federal pelo PRB (atual Republicanos) e ocupou o cargo entre 2015 e 2019. Desde 2018, ele é ferrenho apoiador do ex-capitão da reserva.

“Fizemos uma reunião em um hotel aqui em São Paulo com todos os líderes do Brasil, dos caminhoneiros e dos agricultores. Estamos fazendo um movimento para salvar o nosso país. Queremos fazer o movimento clássico, sem agressões, sem nada. Queremos dar um jeito de movimentar o país e salvar o nosso povo”, diz o cantor em outro vídeo.

Protesto incitado por Sérgio Reis não vai ocorrer dia 7 de setembro, para não atrapalhar desfile de Bolsonaro

Segundo Sérgio Reis, o objetivo é protestar nos dias 4, 5 e 6 de setembro, mas não fazer nada no dia 7, para não atrapalhar o desfile “do nosso capitão Bolsonaro”, nas palavras do sertanejo. O artista planeja promover um acampamento sem tumulto, com a participação de artistas e empresários alinhados ao Presidente da República.

“Vocês que estão a fim de salvar o Brasil, vamos com a gente para Brasília. Eles vão se assustar com o movimento, mas é gente da paz. Estamos nos preparando judicialmente para fazer uma coisa séria, para que o governo e o exército tomem uma posição. Mas se o povo não tomar essa posição, nada feito”, finaliza.

Por conta do posicionamento, o cantor foi criticado nas redes sociais. O músico Tico Santa Cruz escreveu no Twitter: “O Sérgio Reis ameaça o Brasil - olha onde chegamos - com uma paralisação dos caminhoneiros a favor das 560 mil mortes, falta de vacinas, Gasolina aumentando todas as semanas, inflação, desemprego e tudo de ruim que estamos vivendo! Parabéns por ameaçar a democracia”.



Mais Notícias
Outros Famosos