Reportar erro
Não há dúvida

Vídeo de Boechat defendendo urna eletrônica é resgatado após post de Bolsonaro

O jornalista deixou claro que era favorável ao voto eletrônico

Ricardo Boechat (à esquerda) e Jair Bolsonaro (à direita) em foto montagem
Ricardo Boechat falou sobre urnas eletrônicas - Foto: Montagem
Redação NT

Publicado em 12/08/2021 às 15:55:00

Fãs de Ricardo Boechat resgataram um vídeo de 2018 em que o jornalista defendia as urnas eletrônicas contra as falas de Jair Bolsonaro que colocava em descrédito as eleições. A manifestação dos internautas ocorreu depois que o presidente usou o Twitter nesta quinta-feira (12) para criar dúvida sobre as urnas utilizando uma reportagem da Band em que o ex-âncora aparece.

“Nós temos um país com uma dimensão continental, com 140 milhões de eleitores, muitos deles em rincões extremamente isolados. E conseguimos a proeza de colocar para conhecimento do país resultados de eleições realizadas ao longo de um domingo até a madrugada da segunda-feira já está praticamente tudo divulgado. Números consolidados, etc. e tal”, disse Boechat em seu programa na rádio Bandeirantes.

“As urnas eletrônicas representaram um avanço colossal na lisura das eleições no Brasil, na celeridade da apuração”, prosseguiu o apresentador. Ele deixou claro qual a importância do sistema eleitoral brasileiro. “Sempre vai haver uma porta pela qual um hacker de 14 anos obcecado por computadores vai conseguir achar uma brecha. A questão não é tanto encontrar a brecha, mas supor que possa ser montado um esquema voltado para uma fraude eleitoral que possa ter algum significado para colocar em xeque o próprio sistema”, completou.

No vídeo compartilhado por Bolsonaro, Boechat anunciava uma reportagem da Band sobre um candidato a vereador de Guarulhos (SP) que acreditava ter ocorrido fraude nas eleições de 2004. O argumento era a quantidade de votos brancos, nulos e abstenções serem iguais, o que foi desmentido pelo TSE na ocasião.

Bolsonaro x Ricardo Boechat

Ricardo Boechat ficou conhecido por ter opiniões fortes e nunca fugir dos assuntos polêmicos. Em 2019, ele deixou claro sua insatisfação com a forma de Bolsonaro em se comunicar, tirando sarro da dificuldade do presidente.

“Ele não é um orador, né? Se você fosse escolher qualidades da figura pública, ele é um orador modesto, para não dizer ruim. Tem dificuldade, assim, no improviso. Ele é bom quando ele tá solto, solto no pasto”, debochou o jornalista.



Mais Notícias