Reportar erro
Investigação

Cantores são intimados pela Justiça para explicar show em festa de bicheiro

Artistas se apresentaram em evento de bicheiro no Copacabana Palace

Gusttavo Lima fazendo show no Copacabana Palace
Cantores terão que explicar detalhes do contrato - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 24/06/2021 às 14:54:00,
atualizado em 24/06/2021 às 15:18:09

Os cantores Gusttavo Lima, Mumuzinho, Ludmilla, Alexandre Pires e Dudu Nobre terão que dar detalhes para a Justiça sobre os shows que fizeram em uma festa de luxo no Copacabana Palace, no dia 14 de maio. Os artistas se apresentaram no evento que comemorava o aniversário de Adilson Oliveira Coutinho Filho, o Adilsinho, principal alvo e foragido da Operação Fumus.

De acordo com informações do G1, os cinco músicos têm 20 dias para explicar sobre a participação no evento com 500 pessoas. A Vara Especializada de Crime Organizado, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, determinou que eles detalhem os valores do contrato, quanto foi o cachê e quem negociou os acordos.

Na ocasião, o Copacabana Palace fechou todos os salões para ser palco de uma festa black tie com shows dos artistas. A aglomeração teve a presença de famosos e anônimos para a comemoração do aniversário do bicheiro Adilson Coutinho de Oliveira. Houve muita revolta de internautas com a cerimônia.

A aglomeração começou bem antes do início da festa, marcada para às 22h, com uma fila gigantesca formada na porta do hotel de luxo. A entrada dos famosos foi feita pelos fundos, a fim de fugir dos curiosos. Na portaria, os convidados receberam máscaras para entrar no prédio. O número de 500 pessoas representa 40% da capacidade total do salão onde a festa foi realizada, segundo o Copacabana Palace.

Além da aglomeração, os músicos foram criticados por cantarem em um evento de suspeitos de fazerem parte do crime organizado no Rio de Janeiro. Adilsinho e o irmão, Cláudio Coutinho, estão foragidos. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ)  declara que a dupla é responsável por chefiar uma quadrilha violenta e que fez um monopólio na venda de cigarros no RJ.

Cantores foram criticados e Copacabana Palace foi multado

imagem-texto

Nas redes sociais, os artistas que participaram da festa mostraram o resultado negativo dos testes de Covid-19. Porém, a promoção dos shows não garantia que o público não estivesse contaminado.

Inicialmente, a Prefeitura do Rio de Janeiro afirmou que não tinha visto irregularidades no evento. Mas a visão do Poder Público mudou após os vídeos da festa viralizarem nas redes sociais, tanto que a Secretaria de Ordem Pública disse que o hotel foi multado em quase R$ 15,5 mil por infração “gravíssima”.



Mais Notícias
Outros Famosos