Reportar erro
Autoestima

Cleo: "Tem dias que eu me olho no espelho e digo 'meu Deus!'"

Em entrevista, atriz falou sobre distorção de imagem e respondeu se participaria do BBB

Cleo relatou problemas de imagem em entrevista divulgada neste sábado (6)
Apoio de amigos e parentes tem ajudado Cleo a enfrentar problemas de compulsão e transtorno de imagem - Foto: Reprodução/Instagram
Redação NT

Publicado em 06/03/2021 às 14:15:00

Cleo soltou o verbo em entrevista divulgada neste sábado (6) sobre seus problemas com compulsão alimentar e distorção de imagem. Consciente de sua condição, a atriz relatou ter aprendido a não depender da aparência para se sentir bem ou mal. "Tem dias que eu me olho no espelho e digo 'meu Deus!'", relatou.

Em entrevista à Marie Claire, Cleo falou sobre a importância das pessoas à sua volta, que formam uma verdadeira rede de apoio, incluindo família, amigos e profissionais. Ela também sofre de bulimia, Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e Síndrome de Hashimoto, uma doença autoimune.

"[Os sintomas vêm] muito desse lugar do desamparo, de se sentir sozinha para lutar contra um monstro que você nem sabe qual é. Mas quando você tem essa sensação de amparo e de acolhimento, isso ajuda muito", relatou a artista. Ela ainda tem momentos de recaída, mas avaliou estar em um constante processo de autopercepção.

"Sei que tenho distorção da minha própria imagem", afirma Cleo

A luta com espelho também é diária, segundo Cleo. "Também o fato de eu aprender a não depender do que eu vejo no espelho como um fator que me deixa bem ou me deixa mal, isso é uma coisa que me ajuda muito. E quando eu falo sobre isso, para mim é assim: tem vezes que as pessoas estão me achando linda, perfeita, maravilhosa. Tem dias que eu me olho no espelho e digo 'meu Deus!'", disse.

"Sei que tenho distorção da minha própria imagem. Tive que entender isso e aprender que eu não posso me fixar só no que estou vendo no espelho. O que é difícil porque é uma das coisas que você está vendo sobre você mesma. Aprender a não depender disso emocional e psicologicamente também é um caminho e está me ajudando a ter mais força."

À Marie Claire, ela ainda respondeu se participaria do BBB, como o irmão Fiuk. "Nossos erros, a nossa vulnerabilidade, a nossa falta de controle emocional - que eu acho uma coisa normal para todo mundo, principalmente em uma situação daquelas, de estar confinado - ainda é usado contra a gente. Tanto lá dentro quanto publicamente. E eu não sei se eu teria esse controle todo. Então eu não sei se seria uma coisa boa para mim. Acho que eu não iria. Pelo menos não hoje", concluiu.



Mais Notícias
Outros Famosos