Reportar erro
Julieta Rosen

Mãe de mocinha em Quando me Apaixono viveu tragédia e desistiu das novelas

Atriz viu seu motorista morrer e ficou traumatizada

Cena de Quando me Apaixono com Julieta Rosen caracterizada de Regina
Julieta Rosen enquanto trabalhava em Quando me Apaixono - Foto: Divulgação
Daniel César

Publicado em 08/12/2020 às 05:59:00

Na novela Quando me Apaixono, Regina vive um grande dilema em sua vida ao tentar encontrar a filha perdida sem sequer imaginar que trata-se de Renata (Silvia Navarro), a protagonista da história. Na vida real, a intérprete da mãe da mocinha, Julieta Rosen, viveu um drama pessoal que terminou em tragédia e ainda por cima optou por desistir de trabalhar nas novelas.

A atriz conta com 18 novelas em sua carreira, tendo estreado em 1982 interpretando uma enfermeira em Bianca Vidal. De lá para cá foram vários os trabalhos como Mães Egoístas (1991), O Amor não tem Preço (2005/2006) e Pecadoras (2010). Seu último papel em novela foi em 2015, quando deu vida a Blanca Estela Bernal em Amor de barro, antes de desistir da carreira.

E se Regina vem sofrendo uma série de situações pesadas na novela latina exibida nas tardes do SBT, com direito até a levar um tiro no dia do próprio casamento e descobrir que o marido está entre a vida e a morte, a intérprete também viveu uma experiência muito traumática. Em 2011, pouco depois de terminar as gravações de Quando me Apaixono, Rosen decidiu deixar o México por conta de um trauma que viveu em sua vida pessoal.

Mãe de mocinha em Quando me Apaixono viveu tragédia e desistiu das novelas

A atriz estava em um momento ótimo da carreira depois da repercussão de seu papel na trama, quando uma tragédia mudou para sempre os rumos de sua vida. Ela estava com seu motorista particular nas ruas da cidade mexicana quando os dois tiveram de enfrentar uma assalto e a situação saiu do controle de uma forma impensável e o bandido atirou no funcionário, que ela considerava como um grande amigo.

Por causa do acidente, ela lembrou que tratou de ajudar a família do homem. "Ele morreu trabalhando e a lei obriga indenização aos familiares, mas os valores aplicados pelo governo são ridículos, então dei a eles muito mais do que legalmente foi exigido. O dinheiro nunca vai substituir um ser humano ele deixou sua esposa e filhos desamparados".

Com a morte do funcionário, Julieta pegou um trauma tão grande que optou por não permanecer no México e se mudou para os EUA poucos meses depois do ocorrido, com o objetivo de recomeçar e manter sua carreira no novo país, trabalhando em novelas lá. "Tive que sacrificar tudo porque não aguentava mais a insegurança do meu país. O que aconteceu foi que tentaram me assaltar e mataram meu motorista, que não era só isso, mas também meu melhor amigo. Ele ia comigo em todos os lugares, ele até trabalhou ao meu lado como ator de cinema. Ele era a pessoa mais bonita e nobre que se pode imaginar, mas de repente um cara vem e o mata. Acho que com isso não poderia continuar morando lá", revelou em entrevista para a imprensa do país na época.

Atriz de Quando me Apaixono abandona carreira

Mãe de mocinha em Quando me Apaixono viveu tragédia e desistiu das novelas

Julieta Rosen tentou a todo custo superar o trauma, tanto que aceitou trabalhar em pelo menos mais duas tramas latinas e que foram produzidas nos EUA, O Talismã (2012) e a despedida, Amor de barro, em 2015. A carreira da atriz parecia voltar a crescer com os papéis de destaque que ela ganhou, por isso ninguém considerava a notícia que ela daria nos dias seguintes.

Assim que terminou de gravar a produção, Julieta utilizou as redes sociais para comunicar que não continuaria com a carreira de atriz, mas não justificou o trauma do assalto. "Me Retiro da atuação para dedicar mais tempo a minha família, que necessita de mim mais que nunca. Obrigada e adoro vocês", explicou num texto curto e que deixou os fãs carentes. Desde então, ela praticamente não fez aparições públicas e sequer mantém um perfil no Instagram.

Mais Notícias
Outros Famosos