História infantil

Xuxa rebate crítica a livro sobre família gay: "Preconceito é crime"

Apresentadora escreveu história sobre criança com duas mães

Xuxa rebate crítica a livro sobre família gay:
A apresentadora Xuxa Meneghel - Foto: Reprodução

Paulo Pacheco

Publicado em 08/10/2020 às 18:20:01 ,
atualizado em 09/10/2020 às 10:49:16

Xuxa Meneghel rebateu um hater que usou Deus para criticar seu livro infantil sobre uma criança com duas mães. A apresentadora afirmou que preconceito é crime e evocar o Criador para destilar ódio é ainda pior. "Estou falando de um indivíduo que disse a seguinte frase, olha só o descaramento: 'Deus fez o macho e a fêmea, isto é cientificamente provado'. Isso porque eu escrevi um livro para crianças com a história da Maya, que tem duas mães", escreveu Xuxa em sua coluna na revista Vogue, publicada nesta quinta-feira (8).

"Meu senhor,  Deus fez absolutamente tudo, cientificamente provado ou não. O que ele não fez foi o preconceito e a discriminação. Isso sim é coisa do cara lá de baixo. Não aceitar o próximo que é gay ou não, trans ou não, macho ou não, fêmea ou não, é ir contra o mais lindo mandamento: somos todos filhos Dele. Preconceito é crime e usar o nome Dele para isso acredito ser um crime mais pesado ainda", retrucou a loira.

A eterna rainha dos baixinhos confrontou as críticas do hater com informações oficiais sobre abandono de crianças pelos pais e ainda provocou a camiseta usada pelo homem que a atacou.

"Vi esse senhor com uma camisa onde dizia: 'Criança veio ao mundo pra ser amada'. Isso eu concordo e assino embaixo, mas nenhuma relação, nem entre 'macho' e 'fêmea', dá a certeza de que a criança será amada, já que mais de 57,3 milhões de famílias são mantidas por mulheres que criam seus filhos sozinhas - pois foram abandonadas por seus 'machos' - o que significa 38,7% das casas, segundo o IBGE. E 75% das crianças que sofrem algum tipo de violência, seja ela física, sexual ou psicológica, vem de seus responsáveis. Ou seja,  de dentro de suas casas. Só em 2019, foram mais de 86,8 mil denúncias", prosseguiu a apresentadora.

"Acredito que usar este argumento, de que elas precisam ser amadas, casou muito com meu livro. Aliás, acho que vou usar essa camisa no dia que o livro for lançado, assim cada vez que esse senhor usá-la estará fazendo propaganda gratuita do meu livro, já que ele fala só de amor", complementou Xuxa.

Xuxa Meneghel: "Meu Deus não é preconceituoso"

Em entrevista, Xuxa revelou mais detalhes sobre a história que escreveu sobre a menina filha de duas mães e se posicionou contrária a qualquer forma de preconceito contra a classe LGBTI+.

"Vou falar de uma criança que quer tanto ser amada que Deus lhe dá duas mães. Acredito que a única linguagem que Deus entende é a do amor e, se as pessoas me criticarem por isso, é porque o Deus delas não é amor. O meu não é preconceituoso, não tem cor, tamanho, sexo ou conta bancária", disse Xuxa ao jornal Extra.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!