Reportar erro
Ex-BBB

Polícia conclui inquérito contra Felipe Prior sem indiciamento

Arquiteto que participou do Big Brother Brasil havia sido acusado de estupro

Felipe Prior, ex-participante do BBB20
Felipe Prior, ex-participante do BBB20 (Foto: Reprodução/Multishow)
Paulo Pacheco

Publicado em 05/08/2020 às 19:33:54

A 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) concluiu nesta quarta-feira (5) a investigação contra Felipe Prior, ex-participante do BBB20, acusado de dois estupros e uma tentativa de estupro. A polícia não indiciou o arquiteto, e agora cabe ao Ministério Público, autor da ação, arquivar ou não as denúncias.

Procurada pelo NaTelinha, a advogada de Felipe Prior, Carolina Pugliese, se manifestou sobre o não indiciamento por meio da assessoria do ex-integrante do reality show da Globo.

"O trabalho criterioso e responsável da delegada Maria Valéria Pereira Novaes e sua equipe permitiu que o acusado apresentasse as provas necessárias e imprescindíveis durante o inquérito policial", afirmou a advogada.

"O que nós esperamos agora é que o caso seja encerrado para que a justiça se restabeleça e Felipe Prior retome o curso normal de sua vida", complementou Carolina Pugliese.

Em abril, Prior prestou depoimento na 1ª DDM sobre as denúncias contra ele. O arquiteto chegou ao local acompanhado dos seus advogados.

Denúncias contra Prior

Em reportagem da revista Marie Claire publicada no dia 3 de abril, vieram a público algumas acusações de que Felipe Prior teria cometido três crimes sexuais.

Uma das vítimas detalhou que tudo aconteceu quando aceitou uma carona do ex-brother, onde em um momento a sós, ele cometeu o ato.

A segunda o acusou do mesmo ato durante jogos universitários, onde ele teria aproveitado do estado dela de embriaguez para forçar um ato sexual, e sem preservativo.

E a terceira, também teria acontecido na Interfau, inicialmente teriam transado de maneira consentida, e depois ele passou a agir de forma agressiva e não parou quando ela assim pediu.

Mais Notícias
Outros Famosos