Polêmica

Ex-BBB Prior é acusado de dois estupros e uma tentativa: "Agressivo"

Denúncias foram reveladas nesta sexta-feira (3)

Ex-BBB Prior é acusado de dois estupros e uma tentativa:
Felipe Prior do BBB20 - Foto: Reprodução

Publicado em 03/04/2020 às 15:14:00

Por: Redação NT

Eliminado do BBB20 na última terça-feira (31), Felipe Prior está sendo acusado de cometer dois estupros e tentar uma terceira. As mulheres que denunciaram o ex-brother afirmaram em seus depoimentos que os crimes teriam ocorridos entre os anos de 2014 e 2018.

De acordo com informações da revista Marie Claire, publicadas nesta sexta-feira (3), a primeira denunciante, Themis (nome fictício para proteger a sua identidade) declarou que ela e uma amiga aceitaram uma carona do arquiteto após uma competição universitária, a InterFAU.

A outra menina ficou em casa e ela teria seguido seu trajeto com Felipe. Em um trecho do percurso, Themis explica que Prior parou o carro na rua e a teria estuprado, chegando a lhe machucar pela brutalidade da ação.

“Naquela mesma madrugada, Themis foi ao hospital acompanhada da mãe que pediu para ver o ferimento e notou 'um corte de cerca de três dedos de comprimento na região genital, profundo o suficiente para chegar até o músculo', como consta no documento. Precisou vestir uma fralda geriátrica para conter o sangramento e à mãe não quis dar detalhes do acontecido. No hospital, foi atendida por três médicas, para as quais também escondeu a violência que havia sofrido. Diante da pergunta de uma delas de “quem que fez isso?”, Themis falou que havia sido um namorado”, descreve a reportagem.

"Simplesmente coloquei a violência que sofri debaixo do tapete por seis anos. Achei que não lidando com ela, sumiria em mim. Atrasei dois anos da minha faculdade por causa do estupro. Tranquei todas as matérias do curso porque vê-lo todos dias era torturante. Ele é um cara impulsivo, agressivo. O que mostrou no BBB não chega perto do que é na vida real", declarou Themis.

Segundo caso

O segundo caso envolveu a estudante Freya, mais um pseudônimo criado para proteger a denunciante, mas essa não teria sido estuprada, pois afirma que conseguiu fugir. A moça relata que o ex-brother teria tentado se aproveitar do seu estado de embriaguez, forçando um ato sexual sem preservativo.

“Quando começou o BBB, vi um tuíte de uma garota que dizia que o Felipe tinha fama de assediador no Mackenzie. Foi quando entendi que a violência que sofri não era única. Mandei uma mensagem para garota e disse a ela que se aparecessem mais vítimas, me manifestaria. Dessa forma encontrei Themis, que me contou que além do estupro, tinha um boletim médico comprovando a laceração em seu genital”, comentou Freya.

Terceiro caso

A terceira denunciante também o acusa de estupro. Ísis contou que o caso teria ocorrido em 2018, também em jogos universitários. Os dois teriam começado a ter uma relação sexual de maneira consentida, mas ela diz que Prior passou a agir de maneira agressiva e não parou quando ela pediu.

“As meninas que moram comigo gostam de assistir BBB. Imagina ter que ver a cara dele todo dia?  Mas ao mesmo tempo foi importante para que eu pensasse no  passado. Eu achava que ia superar através do esquecimento. E  vê-lo na TV me despertou muitos  gatilhos e medo de me relacionar com homens”, desabafou a moça.

A advogada Maira Pinheiro está trabalhando nas denúncias das três moças desde janeiro. "Percebemos que, para que os fatos fossem relatados com a devida profundidade e complexidade, teríamos que fazer uma investigação defensiva abrangente. E assim chegamos à segunda e à terceira vítimas e às demais testemunhas. Tivemos inclusive notícia de pelo menos uma outra, que acabou preferindo não depor", disse à Marie Claire.

A profissional já entrou com medidas cautelares para que Felipe Prior seja proibido de qualquer contato com as três mulheres.

Pai de Prior falou sobre as acusações

A revista Quem conversou com o pai do ex-brother, Edmir, que deu seu ponto de vista sobre as acusações. “Não garanto nada quanto as acusações porque para nós familiares isso não diz nada. Nunca recebemos intimação ou manifestação alguma legal. Só vou poder falar quando ele receber a intimação”, declarou.

Sobre ter lido a reportagem, ele garantiu que não viu: “Não li. Apareceu na internet e fiquei sabendo. Mas desde que ele entrou no programa está sofrendo esse tipo de calúnia de pessoas querendo acabar com a imagem dele”.

O NaTelinha tentou falar com a assessoria de imprensa de Felipe Prior e com o próprio pai do arquiteto, que não atendeu às ligações, visualizou as mensagens mas não respondeu. O espaço está aberto para o posicionamento do ex-brother e, caso haja uma declaração sobre o tema, a reportagem será atualizada.

InterFAU se manifesta

Em comunicado liberado nesta sexta-feira (03), a Comissão Organizadora do Interfau disse estar ciente das acusações e que desde 2018 expulsou Felipe Prior de maneira permanente de todas as próximas edições do evento, "visando garantir a segurança e o bem estar de todos no evento".

Confira na íntegra:

A Globo, em nota, também comentou: "A Globo é veementemente contra qualquer tipo de violência, como se percebe diariamente em seus programas jornalísticos e mesmo nas obras do entretenimento, e entende que cabe às autoridades a apuração rigorosa de denúncias como estas".

Vale lembrar que estupro é crime hediondo, sem fiança, com pena que vai de seis a 10 anos de reclusão, podendo aumentar para oito a 12 quando há lesão corporal da vítima.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!