Exclusivo

Guilherme Piva relata problemas com a fama: "Muita exposição"

O Licurgo de Novo Mundo afirmou ter passado por perrengues na vida pessoal

Guilherme Piva relata problemas com a fama:
Guilherme Piva analisa sucesso de Licurgo de Novo Mundo

Publicado em 31/07/2020 às 07:25:00

Por: Thomaz Rocha

Arroto, cuspe e gritaria. Tudo isso pode parecer características dos filmes de terror, mas são apenas aspectos que Guilherme Piva usou para compôr o Licurgo de Novo Mundo, trama reprisada atualmente pela Globo. O que parecia dar asco, correspondeu a sensação justamente contrária ao público que assistiu em 2017 e acompanha novamente a novela.

Guilherme também tem essa impressão ao assistir ao folhetim durante o isolamento social por causa da pandemia do coronavírus. O ator conversou com o NaTelinha sobre o sucesso da trama e do personagem.

"É uma experiência muito interessante assistir agora. Primeiro eu vejo mais relaxado, pois o trabalho já foi feito e apresentado. Não dá pra mexer e isso dá um distanciamento. Vejo como espectador e consigo analisar como as escolhas foram feitas na hora de gravar, até para poder pensar o que eu faria diferente", explica.

O sucesso de Licurgo fez com que o personagem voltasse no novo folhetim das 18h, Nos Tempos do Imperador, continuação inédita de Novo Mundo com estreia em 2021. Guilherme não esconde sua alegria em ter a oportunidade de interpretar o personagem novamente.


Licurgo com sua inseparável Germana (Vivianne Pasmanter) em Novo Mundo

"Foi um deleite de fazer e ainda estou tendo esse sentimento. Tenho muita alegria e sorte. Em Nos Tempos do Imperador vai ser diferente. Licurgo vai ser bem mais velho, com uns 80 anos. Eu digo que ele não envelheceu, e sim apodreceu", analisa o ator que elogia a caracterização do personagem. Para o Licurgo idoso ele precisa colocar próteses no rosto.

"Ficou incrível e me ajuda muito na hora de fazer. Quando eu me olho no espelho, quando coloco tudo, fico muito diferente. Isso me ajuda muito. Licurgo vai estar bem mais louco do que antes. Não é o mesmo personagem, mesmo que tenha a mesma persona, mas com salto de 40 anos, então estou aprendendo andar e falar de novo. É como se eu estivesse criando do zero. A alma e o espírito louco, mau caráter e engraçado dele permanece e vai ter algo mais forte. Está sendo desafiador e bem bom de fazer", afirma.

Chocolate com Pimenta

Com o fim de Novo Mundo, em agosto, Guilherme não sairá do ar. É que o artista ainda está no elenco de Chocolate com Pimenta, no Canal Viva, na pele do médico de Ventura, Dr. Paulo.

A trama de Walcyr Carrasco foi o reencontro do ator com o escritor, seis anos depois de Guilherme ter ganhado notável reconhecimento do público no papel de Zé Maria, em Xica da Silva.

"Xica da Silva foi uma novela que marcou minha vida, com um personagem incrível numa época muito interessante e que fez muito sucesso. Então trabalhar de novo com o texto do Walcyr me emocionou muito. Outra coisa legal de Chocolate com Pimenta foi eu ter sido dirigido por Jorge Fernando. Era um sonho trabalhar com o ele, inclusive as novelas de Jorginho são novelas que marcaram a minha infância", revelou o ator.

Malhação 1995

Além de Chocolate com Pimenta, Guilherme vai ter a oportunidade de ver o seu primeiro papel na televisão, o Merreca, da primeira temporada de Malhação, que será exibida em setembro também no Canal Viva.

"Eu tenho uma lembrança ótima dessa Malhação. Foi a primeira participação maior na TV. Até então só tinha feito cenas muito pequenas. Na época, eu estava com muita vontade de experimentar televisão, então ali pude passar por todos os processos de ensaio, figurino, corpo, entender o veículo... Eu passei por todas as fases que nunca tinha passado. Foi um presente", relembra.

Em 25 anos de televisão, muita coisa mudou na carreira de Guilherme. Foram mais de 20 trabalhos só na telinha, fora os papéis no teatro e cinema.

"Foram muitos os aprendizados. Cada personagem que eu fiz me ajudou muito e me ajuda sempre na vida pessoal. Cada trabalho tem suas dores e suas alegrias. Começar universo de um personagem não é fácil, tem muita doação e entrega e o surgimento disso não é fácil. Também lidar com essa extrema exposição é muito difícil", analisa Guilherme.


Guilherme ao lado de Otavio Müller na primeira temporada de Malhação, em 1995 - Foto: Acervo/Globo

Para o gaúcho, o ator está sempre em evidência por conta da sua profissão, principalmente quando se está em ofício na TV.

"Eu acho que o ator está exposto no seu trabalho para quem quiser ver, olhar e julgar. Os julgamentos, hoje em dia, vem por todos os lados por causa da tecnologia, da internet. Então é uma coisa que você tem que aprender a lidar na profissão. Hoje eu lhe dou muito melhor com isso tudo. É mais um aprendizado que acho que estou ganhando", conta o artista, que revela já ter tido problemas com a fama.

"Foram pequenos perrengues, afinal quando a gente entra para esse meio a gente já sabe que exposição faz parte da profissão. Têm horas que ela vem para o bem, mas têm momentos que é bastante desagradável. Aprender a lidar, dependendo do seu perfil, também é mais um aprendizado que a gente tem que passar. Eu aprendo a lidar e resolver da melhor forma possível, me respeitando como indivíduo sem me aviltar", conclui.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!