Defesa

Val Marchiori explica polêmica sobre moradores de rua e garante: "Fui mal interpretada"

Empresária afirmou que já passou fome e faz ações de caridade

Val Marchiori explica polêmica sobre moradores de rua e garante:
Val Marchiori entregando marmita para moradores de rua - Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em 07/07/2020 às 12:17:00

Por: Redação NT

Val Marchiori se envolveu em uma grande polêmica, ao lado de Bia Doria, primeira-dama do estado de São Paulo, após fazer afirmações sobre moradores de rua. A esposa do governador João Doria chegou a afirmar que pessoas estão na rua “porque querem”, o que causou muita revolta nos internautas. Nesta terça-feira (07), a socialite disse que foi mal interpretada e a entrevista serviu para mostrar as dificuldades dos cidadãos que são vulneráveis socialmente.

“Sim, eu fui mal interpretada. A entrevista com a Bia Dória foi no dia 3 de junho, porém, no dia 11, estavam eu, meu marido e meus filhos fazendo doações de comida, cobertor e água para moradores de rua na praça da Sé, em São Paulo. No mesmo dia da entrevista com a Bia Doria, algumas horas antes, fiz outra doação a uma instituição de caridade (Refúgio Brasil) que cuida de moradores de rua, como foi dito neste mesmo vídeo. Ainda neste encontro fiz doações de cobertores para os projetos sociais comandados por Bia Ora, seria um tanto contraditório da minha parte fazer doações e depois ir contra esta ação”, declarou em entrevista ao jornal Extra.

“Observe que o vídeo começa com a minha fala: ‘Vim rever minha amiga para falar sobre projetos sociais’. Quando sugeri alugar uma sala no palácio para um evento, logo a Bia sugere que o evento seja para uma causa beneficente. Depois a Bia fala que tem vários projetos, mas a prioridade é o ‘Inverno solidário’, que visa a distribuição de cobertores e roupas 'novas' aos moradores de rua. Na sequência, falamos sobre a importância de tirar as pessoas das ruas e levá-las para o abrigo”, continuou.

“Aos olhos de uma avaliação justa, é nítido que fui mal interpretada. Pegaram uma frase isolada e incompleta para construir matérias maldosas e inverídicas para imprensa. Não fui lá por política! Não tomo partido. Não indico políticos. Eu fui lá por uma causa e por ser amiga da Bia antes mesmo de ela se tornar a primeira-dama”, disparou.

Ela explicou o motivo da frase “morador de rua mora na rua porque quer”, ressaltando que o trecho foi tirado do contexto. “A frase iniciou assim ‘... Você estava me explicando, eu fiquei passada, eles não querem sair das ruas porque no abrigo tem horários e responsabilidades ... ‘. Já passei fome! Muita gente que me criticou não sabe o que é isto. Eu sei! Falo com propriedade!.”

“Portanto, eu bem sei que ninguém está nas ruas por que quer. Estas pessoas são vítimas da sociedade, do seu próprio psicológico, vítimas de políticos corruptos, vítimas do sistema. Mas, depois de estarem nas ruas, sem auto-estima, sem oportunidade, sem perspectivas... Elas se desnorteiam e nem sempre fazem as melhores escolhas. Às vezes não vão para o abrigo por questões psicológicas, vícios etc... E neste estágio muitas vezes não fazem o que é melhor para elas mesmas”, completou.

Entenda a polêmica

Na última sexta-feira (3), Val entrevistou Bia Doria e um vídeo passou a circular nas redes sociais mostrando as duas ricaças dizendo que algumas pessoas moram nas ruas “por capricho” e que não se deve dar comida e roupa a elas, irritando internautas.

“Não é correto chegar na pessoa que está na rua e dar marmita, porque a pessoa tem que se conscientizar que ela tem que sair da rua”, disparou Bia Doria, que também ocupa o cargo de presidente do Fundo Social de São Paulo. “A rua hoje é um atrativo, as pessoas gostam de ficar na rua”, acrescentou.

Val Marchiori concordou com o posicionamento e sugeriu que algumas pessoas que vivem nas ruas não procuram abrigo porque não querem “responsabilidades” e “limpeza”. “Elas não querem sair da rua porque no abrigo têm horário para entrar, têm responsabilidades, limpeza e eles não querem, né?”, comentou.

“Ela quer receber. Ela quer a comida, quer a roupa, quer uma ajuda e não quer ter responsabilidade e isso está muito errado, porque se a gente quer viver num país onde todos têm suas responsabilidades”, continuou falando sobre assunto a primeira-dama. “É, nós temos, é nossas contas. Todo mundo tem suas responsabilidades”, detonou Val Marchiori.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!