Medo

Juliana Paes relata drama da mãe com Covid-19 e diz que buscou líder espiritual

A atriz deu detalhes da doença que rondou a sua família

Juliana Paes relata drama da mãe com Covid-19 e diz que buscou líder espiritual
Juliana Paes abriu o coração sobre a situação da mãe e falou sobre a Covid-19 - Foto: Reprodução

Publicado em 14/05/2020 às 15:48:52 ,
atualizado em 14/05/2020 às 15:54:59

Por: Redação NT

Juliana Paes deu detalhes do momento de sufoco que passou ao saber que a mãe havia contraído a Covid-19. Em entrevista para o jornalista Leo Dias, a atriz da Globo contou como ficou sabendo da doença e que buscou por ajuda com um líder espiritual. “Descobri que a minha mãe estava com Covid-19 há uma semana. Ela começou com um quadro de muita diarreia e muita dor de cabeça, mas não teve nada de falta de ar”, explicou.

Além da mãe, a Maria da Paz em A Dona do Pedaço também demonstrou preocupação com a avó. “Ela [a mãe] tem 66 anos e é cuidadora da minha avó. Mora em Niterói, mas tem um sitiozinho pequeno em Itaboraí. Aí ela falou: ‘Vou para o sítio para cuidar das minhas plantas’. Ela estava lá, isolada. Mas apareceu com esses sintomas e foi aquela loucura. ‘Meu Deus! Será que a minha mãe está doente? Será que a minha avó está doente também? Como é que é isso?’. Corremos. Meu irmão foi até lá, porque é a pessoa [que vive] mais próxima do sítio. Levou a minha mãe para o hospital, onde eu tinha um médico que podia fazer uma supervisão mais próxima. Ele que ficou monitorando tudo. Ela já chegou ao hospital com 20% a menos da capacidade pulmonar, sem sentir nenhum sintoma”, explicou a artista em entrevista.

Ainda no bate papo, Juliana deu um recado para que sentirem o vírus. “Se posso dar um recado é: ao primeiro sintoma, comuniquem os médicos, não fiquem esperando, não subestimem uma dor de cabeça, não subestimem um nariz escorrendo”, falou.

Juliana buscou por um líder espiritual em busca de outras resposta sobre a doença

Na entrevista para o jornalista Leo Dias, Juliana Paes disse ter ido a procura de um religioso. “Eu estava conversando com esse líder espiritual e perguntei para ele se o que a gente está vivendo é uma bênção, se é um momento de a gente se reformular, de olhar para dentro, de sair de casa diferente. Voltar para a vida espiritualmente reformado. Ou se nós estamos sendo descartados como espécie pela natureza. O ser humano não deu certo? E ele falou que não é nem uma coisa, nem outra [risos]. Mas, no final das contas, tudo depende da maneira como você encara. As respostas todas a gente já tem. É uma escolha, e a espiritualidade te diz isso sempre. É uma escolha”, falou.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!