Reportar erro
Controvérsia

Corpo de Bombeiros tira investigação de injúria racial contra Cacau Protásio da Polícia

Caso será tocado pelo próprio Corpo de Bombeiros

Cacau Protásio posa para foto sorrindo
Cacau Protásio sofreu insultos raciais. Foto: Divulgação
Redação NT

Publicado em 06/12/2019 às 20:05:01

A DECRADI  (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) do Rio de Janeiro informou nesta sexta-feira (06) que o inquérito que investiga os crimes de injúria racial contra a atriz Cacau Protásio não permanecerá com a Polícia e que o caso será tocado pelo Corpo de Bombeiros.

Mesmo que as injúrias filmadas e que viralizaram na internet contra Cacau tenham sido praticadas por bombeiros dentro da própria corporação, a delegacia informou que não pode continuar investigando o caso porque trata-se de um crime praticado por militares durante o trabalho.

Notícia publicada pelo Meia Hora informou que, embora a Polícia Civil tenha dito que enviaria o processo para o Corpo de Bombeiros, a corporação fluminense afirmou não ter recebido ainda a remessa e que, assim que todos os documentos chegarem será aberto um IPM (Inquérito Policial Militar).

Em nota, o Corpo de Bombeiros explicou em que pé está a situação. "Aproveitamos a oportunidade para esclarecer que, a qualquer tempo, uma sindicância pode evoluir para um IPM. O Corpo de Bombeiros ressalta que não compactua com nenhum tipo de ato discriminatório. O CBMERJ reforça o seu compromisso com a população de Vida Alheia e Riquezas Salvar independente de raça, gênero ou qualquer outra distinção. Os atos divulgados não representam a corporação centenária que, por anos seguidos, é considerada a instituição mais confiável do Brasil".

Vale lembrar que, pela legislação brasileira, um militar quando pratica um crime em seu ambiente de trabalho, não pode ser julgado pela justiça comum. Da investigação ao julgamento tudo é feito por meio de outros militares que possuem sistema diferente do civil.

Cacau Protásio

As ofensas de cunho racistas contra Cacau Protásio repercutiram no Brasil a tal ponto da atriz ter sido entrevistada no Fantástico no último domingo (1º). Durante a conversa, a Zezé de Avenida Brasil disse que já teve vontade de ser bombeiro.

A comédia Juntos e Enrolados, que foi gravada num quartel do Corpo de Bombeiros onde aconteceu o suposto crime, ainda não tem prazo para lançamento.

Mais Notícias
Outros Famosos