Sacrifício?

Acusada de mentir sobre ritual com cachorro, Luisa Mell conta: "As lesões eram estranhas"

Ativista teve sua postagem questionada

Acusada de mentir sobre ritual com cachorro, Luisa Mell conta:
Luisa Mel se viu envolvida numa polêmica e foi acusada de mentir. Foto Divulgação

Publicado em 25/10/2019 às 14:39:15 ,
atualizado em 25/10/2019 às 14:55:19

Por: Naian Lucas

Luisa Mell foi acusada por uma veterinária de ter mentido em publicação nas redes sociais na última quinta-feira (24), onde dizia ter salvado um cachorro de um ritual religioso, quando na verdade o animal teria sido atropelado. 

Procurada pelo NaTelinha, a ativista e apresentadora enviou o que seriam provas de que recebeu uma denúncia sobre um cãozinho sendo maltratado em um ritual e que ele seria sacrificado num evento religioso. 

Todo o imbróglio aconteceu porque Luisa Mell postou em suas redes sociais uma imagem de um cachorro sem parte das patas traseiras e com um texto emocionante. "Não tenho palavras, só choro. Em nome de uma religião, de uma crença, em um ritual, esse filhotinho teve as duas patinhas de trás e as orelhas cortadas, lentamente. Conseguimos fazer seu resgate antes de seu 'sacrifício final' e ele está conosco agora. Não entendo por que ele tem que pagar com seu corpo, com seu sofrimento, a crença alheia. O que ele fez a esse deus para que lhe causassem tanto sofrimento, tanta dor? Nunca, nunca vou entender. Nunca irei concordar. Minha religião sempre foi e sempre será meus atos. Ele está medicado, vai passar por cirurgia e precisaremos criar próteses para ele", escreveu.

Rapidamente, a publicação foi questionada por uma mulher que se apresentou como a veterinária Ana Lucia Mendes Coelho e disse que Luisa estava mentindo no caso. "Ai Luisa Mel (sic)... você é cômica e uma sensacionalista de quinta! Tenha respeito. Em primeiro lugar é uma fêmea e estava em tratamento em uma clínica veterinária após ter sido atropelada... infelizmente, teve trombo e perdeu as extremidades. A tutora pobre, decidiu pedir ajuda e a funcionária da clínica levou até você... não foi um resgate seu... foi uma ajuda sua! Por isso, não acreditem em tudo", disse.

Uma outra seguidora de Mell questionou a mulher sobre como ela sabia da história e ela explicou: "Porque sou bidu!!!... oras, eu presenciei o atendimento desta cachorrinha na clínica, inclusive esta foto é da clínica. Sou vet, e fizemos um corpo clínico para este caso".

Luisa Mell reiterou que recebeu a informação de uma pessoa de que o caso era de ritual religioso e que confia nela, já que não é a primeira vez que recebe esse tipo de informação. À pedido do NaTelinha, a ativista enviou a mensagem que recebeu com a denúncia pelas redes sociais e também via e-mail, conforme abaixo:

"Eu recebi a informação de uma pessoa que confio porque ela já me enviou casos semelhantes. Veterinários de minha confiança examinaram o animal e constataram que as lesões eram muito estranhas", contou Luisa à reportagem. "Me chama a atenção que essa mulher disse nas redes sociais que é veterinária e recebeu o animal, mas quando eu recebi, ele estava muito machucado. Então ela não cuidou dele? Precisa ver se é mesmo veterinária porque em rede social se diz de tudo", afirmou. 

Luisa falou ainda que o cachorro está com ela recebendo os cuidados necessários. "O animal foi cuidado pelo instituto e está com a gente. Recebi o animal assim", garantiu. Na web, uma outra mulher chegou a comemorar os cuidados recebidos pelo bichinho e agradeceu o apoio de Luisa Mell. Entretanto, o post acabou apagado.

 

A reportagem consultou o Conselho de Veterinária e confirmou que há uma Ana Lucia Mendes Coelho registrada como profissional da área no estado de São Paulo. Em suas redes sociais, ela afirma ter estudado Veterinária na USP (Universidade de São Paulo). Procurada, ela não respondeu até a publicação desta matéria, que será atualizado em caso de retorno.

Em outro comentário nas redes sociais, uma mulher que se identifica como veterinária do instituto parceiro de Luisa Mell explicou o caso. "Ou uma das vets do instituto, as feridas não são compatíveis com acidente de carro, são feridas causadas por instrumentos de corte, são feridas limpas, precisas e sem contaminação. A pessoa que trouxe ela para nós já trouxe um gato na mesma situação, ela disse que é uma casa que faz rituais, e que ela implora por eles, mas que não diz onde é pq tem medo do q possam fazer a ela. Ninguém queria acreditar por ser uma coisa muito pesada, mas infelizmente realmente foram cortes propositais", escreveu Nina Passadore.

Também foi feito contato com o Conselho de Veterinária solicitando nota sobre o posicionamento da entidade a respeito de maus tratos e de uso de animais em rituais religiosos, além de uma posição a respeito de denúncia supostamente falsa de profissional da área, mas até a publicação da reportagem a entidade não havia enviado as posições. 

Luisa Mell se envolve em polêmica

A ativista e apresentadora está acostumada a ver seu nome envolvido em polêmicas, seja em apoio aos animais ou referente a outros assuntos.

Recentemente, ela criticou publicamente o presidente Jair Bolsonaro e acabou levando uma resposta de Antônia Fontenelle.

Mell já ganhou até o direito de utilizar as redes sociais de Anitta para defender os animais. A funkeira ajudou a ativista ao doar um cachê para bancar o evento da amiga.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!