Thiago Forato
Reportar erro
Enfoque NT

Programa do Ratinho dá resultados, mas ficou engessado e previsível

São mais de duas décadas no ar pelo SBT

Ratinho olhando desconfiado pras câmeras
Ratinho já está manjado com seus quadros - Reprodução/SBT
Thiago Forato

Publicado em 05/12/2019 às 06:35:15

No ar há 21 anos pelo SBT, o Programa do Ratinho, entre idas e vindas, conquistou seu espaço na grade de programação e desde que a emissora criou um horário de novelas às 21h15, se destaca na faixa das 22h e raramente perde o segundo lugar.

O Ratinho dos anos 1990, polêmico e que fazia reportagens curiosas ou investigativas, deu vez a uma versão light, apostando em calouros e games com o auditório, mesclando entrevistas e musicais.

É verdade que fazer um programa diário não é fácil. Há tantos anos, Ratinho é um grande vencedor por conseguir se manter no ar, aliando audiência e faturamento. Se antes afastava os anunciantes, é bom dizer que o panorama mudou.

Programa do Ratinho dá resultados, mas ficou engessado e previsível
Dez ou Mil: Quadro de calouros é a atração nas noites de segunda-feira

Sem grande concorrência, Ratinho aposta no simples. Mas já existe um bom tempo que seu programa parou. Engessou. A imprevisibilidade do programa deu vez ao inverso disso. Todo mundo sabe, por exemplo, que na segunda-feira tem o Dez ou Mil [um Show de Calouros com nova roupagem], games às terças, teste de DNA e Boteco às quartas, Jornal Rational às quintas e quadro assistencialistas nas sextas, como o Gente Procurando Gente e o Voltando Pra Casa, que nada mais é que o De Volta pra Minha Terra.

São praticamente cinco programas diferentes todos os dias, mas há alguns anos que essa situação perdura. Como produto de televisão, ficou chato e monótono, raro algumas exceções quando um nome diferente aparece para dar entrevista ou algum outro fato inusitado surge.

A verdade é que o Programa do Ratinho vem seguindo um mesmo modelo há anos. E se segue, é porque dá certo. E dá mesmo. Tem audiência, paga as contas, mas seu apresentador já não tem a mesma espontaneidade de antes. Todo mundo já sabe o que vai acontecer. Todos os dias.

Assistir à atração por cerca de uma hora por dia é uma tarefa árdua, tamanha monotonia e previsibilidade.

______________________________________________________________________________________________________________  

Thiago Forato é jornalista e escreve diariamente para o NaTelinha. Assina a coluna Enfoque NT desde 2011. Converse com ele pelo e-mail thiagoforato@natelinha.com.br ou no Twitter, @tforatto

Mais Notícias